IBGE vai abrir 7.825 vagas

Contratos serão temporários. Pessoal aprovado fará pesquisas presenciais ou por telefone

Por O Dia

Rio - O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) autorizou ontem, por meio de portaria no Diário Oficial da União, a contratação de 7.825 temporários por parte da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tendo em vista a aplicação de pesquisas nas áreas econômica, social e demográfica. Os salários iniciais na fundação variam de R$ 1.200,07 a R$ 4.458,58, de acordo com a tabela de remuneração dos servidores públicos federais. O IBGE, porém, ainda vai definir a remuneração dos profissionais a serem contratados.

Oportunidade pode ajudar na hora da disputa por vagas com estabilidadeReprodução

Do total de vagas, 7.600 são para o cargo de agente de pesquisa e mapeamento, e 180 são para agente de pesquisa por telefone, que exigem Nível Médio. Além disso, são ofertadas 27 vagas para analista de geoprocessamento e 18 para supervisor de pesquisa por telefone, que requerem Nível Superior.

PRAZO DE DOIS ANOS

Segundo o Diário Oficial, as contratações deverão ser feitas por meio de processo seletivo simplificado, sendo observados a ordem de classificação e os critérios e condições estabelecidas pelo Poder Executivo, conforme disposto no art. 3º da Lei nº 8.745, de 1993, que regulariza os concursos para contratação por tempo determinado.

O prazo de duração dos contratos deverá ser de até um ano, com possibilidade de prorrogação até o limite máximo de dois anos, desde que esse tempo seja devidamente justificado, com base nas necessidades de conclusão das atividades. As despesas com as contratações autorizadas pelo MPOG estão condicionadas às possibilidades orçamentárias do IBGE.

Seleção deste ano pode ser porta de entrada para outros concursos

Apesar de o processo seletivo para o IBGE ser para vagas temporárias, candidatos não devem desanimar. De acordo com Fernando Machado, diretor do site QConcursos, a seleção vale a pena. “Além de ser um treino para quem busca uma contratação definitiva, o órgão oferece boa remuneração, o que permite ao candidato financiar os estudos para os próximos concursos”, incentiva o especialista.

O edital ainda não foi divulgado, mas já é possível começar a estudar para sair na frente dos concorrentes. Para Fernando Machado, uma boa preparação precisa de tempo, por isso é importante começar com antecedência.

Como ainda não há um edital, o ideal é começar a estudar por meio de provas de concursos anteriores, o que vai dar ao candidato a chance de testar seu conhecimento sobre a teoria. “A resolução de provas anteriores é uma ótima ferramenta, pois dessa forma é possível entender como a banca se comporta com relação a determinado assunto ou como aborda as questões. E mesmo que a organizadora ainda não tenha sido escolhida, vale a pena treinar por provas anteriores”, afirma Fernando.

Últimas de _legado_Economia