Por bferreira

Rio - Com a expectativa de estar bonita no verão, a procura por tratamentos de beleza a partir do inverno e o custo com esses serviços pesam no bolso. É preciso ficar atento, portanto, a técnicas modernas e que prolongam os resultados. Apesar de serem mais caros inicialmente, a longo prazo esses tratamentos economizam tempo e dinheiro.

A técnica da fotodepilação dura até seis meses e é indolor. Com o tempo%2C os pêlos param de crescerAlessandro Costa / Agência O Dia

É o caso da fotodepilação por luz pulsada, que precisa de sessões de manutenção a cada quatro ou seis meses, enquanto a depilação com cera tem que ser feita a cada 30 dias.

Além de poupar tempo, o tratamento reduz gastos. Enquanto a depilação com cera de meia perna, por exemplo, custa em média R$ 25, a sessão de fotodepilação sair por cerca de R$ 60. Ou seja, em três meses, o preço da técnica de luz pulsada já compensa o método que usa a cera. De acordo com Janete Cozer, masterfranqueada da clínica Não Mais Pêlo, no Rio, é importante que os métodos de beleza evoluam junto com a tecnologia. “Não faz sentido continuar usando as mesmas técnicas que se usava há décadas”, afirma.

Outro tratamento cada vez mais procurado por mulheres é a escova definitiva, que dura até três meses, enquanto a comum resiste apenas até a primeira lavada do cabelo. Segundo Edson Freitas, dono da rede de salões de beleza do mesmo nome, a progressiva tem maior custo benefício, pois é mais resistente e hidrata o cabelo. “Hoje em dia, não se usa mais formol. Os produtos cuidam do cabelo”, diz.

Até as sobrancelhas ganharam um tratamento definitivo. É a micropigmentação, que preenche falhas e perdura de um ano e meio a dois, enquanto a henna desaparece em uma semana. A técnica usada no primeiro caso é similar à tatuagem e a sessão custa R$ 450. Já a aplicação da henna vai de R$ 30 a R$ 50.

Compras coletivas aliviam o bolso

As compras coletivas conquistaram um lugar especial nas finanças das mulheres em seus gastos com serviços de beleza. Especialista da Consumoteca, Bruno Maletta concorda que essa modalidade caiu no gosto popular. “Hoje há uma diversidade de produtos para esse público muito superior a que tínhamos nos primeiros anos do fenômeno”.

A nova forma de consumir propõe que a compra de bens de qualidade não se traduza em gastos abusivos. Maletta diz que a mulher da classe C vai ter menos risco de prejuízo na hora de gastar. “Se ela não gostar do resultado ainda vai poder tentar outro produto. Antes, ao fazer uma escova, por exemplo, ela não podia errar na escolha. Qualquer investimento em beleza significava uma despesa que poucas podiam pagar. Hoje não é mais assim”, destaca.

Liquidações para as inteligentes

As liquidações de inverno nos shoppings são a boa notícia da estação. Mas para comprar bem, é preciso usar o dinheiro com inteligência. Antropólogo da Consumoteca, Michel Alcoforado chama a atenção para os gastos desnecessários nessa época do ano.

A dica para a leitora é aproveitar as ofertas comprando itens versáteis e que possam ser armazenados com facilidade. Uma tradição do inverno é a aquisição do casaco grande e pesado que nunca sai do armário. Priorize roupas que se possa usar no seu dia-a-dia.

Para não cair na armadilha dos baixos preços, opte por peças de cores neutras que sirvam bem em outras épocas. “O melhor é deixar para ousar nos acessórios. Isso evita a compra de peças da moda que se usa uma única vez e depois nunca mais”, aponta Michel.

“Suéteres de lã ou algodão são ideais para as compras nesse período, pois esticam e vão vestir bem mesmo que se engorde um pouquinho”, completou.

TRATAMENTOS

UNHAS POSTIÇAS

Para quem não tem tempo para ir ao salão toda a semana fazer as unhas, os modelos em acrílico, gel e porcelana são uma opção. De acordo com Cátia Pinho, porcelanista do salão do Edson Freitas, apesar de o tratamento não ser barato, o custo benefício compensa, pois a unha não descasca e dura cerca de 20 dias. A aplicação custa R$ 154.

CABELOS

De acordo com Edson Freitas, algumas mulheres precisam fazer escova sempre que lavam o cabelo, por isso, a opção pela progressiva tem maior custo benefício. Enquanto uma normal, que dura até a lavagem sai por cerca de R$ 50, a progressiva fica a R$ 250, mas dura três meses.

SOBRANCELHA

Quem tem pouco pêlo, falhas ou cabelos brancos na sobrancelha costuma recorrer à tintura de henna para corrigir. O método da micropigmentação tem os mesmos efeitos, mas dura até dois anos. Custa R$450 na Derm Ink Micropigmentação, mas os clientes economizam no longo prazo.

MAQUIAGEM

Com a rotina corrida, a maquiagem definitiva pode ser uma solução para quem não vive sem batom. O tratamento é similar à micropigmentação e rende até dois anos. O contorno de olhos ou boca custa R$ 450 na Derm Ink Micropigmentação. “Essa técnica é muito procurada por mulheres que fazem esporte”, diz a proprietária da clínica, Roberta Lamim.

Você pode gostar