Diário Oficial publica liquidação extrajudicial do Banco Rural

BC informa que decisão foi tomada devido 'comprometimento da situação econômico-financeira da instituição'

Por O Dia

Brasília – O Banco Central (BC) publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira a decisão de liquidar extrajudicialmente o Banco Rural. A decisão do Banco Central foi divulgada na última sexta-feira.

No Diário Oficial, o BC informa que a decisão foi tomada “considerando o comprometimento da situação econômico-financeira da instituição, a existência de graves violações às normas legais e estatutárias que disciplinam sua atividade e a ocorrência de sucessivos prejuízos que sujeitam a risco anormal seus credores quirografários [têm prioridade no recebimento]”.

No último dia 2, o BC informou que a instituição financeira, com sede em Belo Horizonte, seria liquidada devido à “decorrência do comprometimento da sua situação econômico-financeira e da falta de um plano viável para a recuperação da situação do banco”.

A decisão abrange, por extensão, as demais empresas do conglomerado financeiro Rural: o Banco Rural de Investimentos; o Banco Mais; o Banco Simples; e a Rural Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários.

Segundo o BC, em março de 2013 o conglomerado financeiro Rural detinha 0,07% dos ativos e 0,13% dos depósitos do sistema financeiro. “O Banco Central está tomando todas as medidas cabíveis para apurar as responsabilidades, nos termos de suas competências legais de supervisão do sistema financeiro. O resultado das apurações poderá levar à aplicação de medidas punitivas de caráter administrativo e a comunicações às autoridades competentes, observadas as disposições legais aplicáveis”, disse o BC, no dia 2.

Os bens dos controladores e dos ex-administradores da instituição ficaram indisponíveis. O Banco Rural teve três dirigentes condenados no processo do mensalão: a ex-presidenta Kátia Rabello, o vice-presidente José Roberto Salgado e Vinícius Samarane, ex-diretor. Kátia e Salgado estão recorrendo da decisão do Supremo Tribunal Federal.

Últimas de _legado_Economia