Por helio.almeida

Rio - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu processo administrativo sancionador contra diretores e membros do conselho da petrolífera OGX, incluindo o controlador Eike Batista, para apurar eventual responsabilidade dos executivos por não declarar ações que seja titular. A CVM é responsável por fiscalizar o funcionamento as companhias de capital aberto.

O assunto do processo destaca que os administradores da companhia aberta são obrigados a comunicar imediatamente à bolsa de valores e a divulgar pela imprensa qualquer deliberação da assembleia-geral ou dos órgãos de administração da companhia, ou fato relevante ocorrido nos seus negócios, que possa influir, de modo ponderável, na decisão dos investidores do mercado de vender ou comprar valores mobiliários emitidos pela companhia.

São citados Roberto Monteiro, diretor financeiro e de relações com investidores, José Faveret, diretor jurídico, Luiz Eduardo Carneiro, diretor-presidente, Paulo de Tarso, diretor de exploração, Reinaldo Belotti, diretor de produção, Aziz Ben Ammar, membro do conselho e o controlador Eike Batista. O processo tramita em segredo de Justiça. A OGX ainda não se pronunciou sobre o caso.

Você pode gostar