Por thiago.antunes

Rio - Os servidores do Poder Judiciário do Rio terão 7,67% de aumento a partir deste mês. O índice foi aprovado nesta quarta-feira pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e contempla 14 mil funcionários ativos, além dos aposentados que são beneficiados pela lei da paridade.

O texto foi aprovado sob forma de substitutivo da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), já que a proposta original, enviada pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), previa 6,5% de aumento.
O coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado do Rio (SindJustiça), Alzimar Andrade, explicou à coluna que é a primeira vez, nos últimos cinco anos, que a categoria terá aumento real, acima da inflação.

Serventuários compareceram às galerias da Alerj durante a votaçãoRuano Carneiro / Alerj

“O índice é o acumulado dos últimos 16 meses do IPCA. É uma vitória para os serventuários que amargaram perdas inflacionárias”, declarou Andrade.

Segundo o dirigente, a categoria exigia 8% de aumento, mas o índice foi reduzido para permitir a convocação permanente de novos servidores: “Fez parte do acordo reduzirmos a nossa meta de reajuste, para que houvesse espaço no orçamento. Também estão previstas reuniões do sindicato com a presidenta do Tribunal de Justiça, desembargadora Leila Mariano. A primeira acontece hoje, às 15 horas”, explicou o coordenador-geral.

O projeto de lei segue agora para o Poder Executivo, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o texto.

Você pode gostar