Por bferreira

Rio - Será obrigatório, a partir de hoje, a exigência da ficha limpa para o preenchimento de cargos comissionados nos gabinetes dos senadores, nas lideranças partidárias e na Mesa da Casa. A determinação é do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A orientação é de que basta uma sentença colegiada (assinada por mais de um juiz) para impedir a posse no Senado Federal de quem for condenado pela Justiça.

A decisão de Renan Calheiros antecipa a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 6/12, aprovada em julho deste pelo Senado. O texto determina o uso da ficha limpa para todas as pessoas que quiserem ingressar no serviço público, seja em cargo efetivo ou comissionado, nas esferas federal, estadual, municipal e distrital. Contudo, o texto depende de aprovação na Câmara dos Deputados.

JUSTIÇA DO TRABALHO

Os Tribunais Regionais do Trabalho se destacaram no Censo Nacional do Poder Judiciário Federal. Foram 12,3 mil respostas nos dez primeiros dias.

MAIS DE 80 MIL

Ao todo, já responderam ao censo 80,8 mil servidores. As perguntas estão disponíveis no site www.cnj.jus.br. De acordo com o CNJ, leva até cinco minutos para ser respondido.

Você pode gostar