Por raphael.perucci

Milão (Itália) - O cenário de Fórmula 1 - com carros, pista de corrida e um verdadeiro pit stop – já indicava que o motor do evento realizado pela EMC, em Milão, na Itália, na última quarta-feira, seria velocidade. Diante de representantes de diversos países, a empresa anunciou novos tipos de tecnologia de armazenamento de informação que prometem reinventar a TI combinando rapidez, baixo custo, grande volume de dados e confiança.

Entre os sistemas de armazenamento de dados apresentados pelo presidente da EMC David Goulden está o VNX, que, segundo a empresa, oferece ótima relação preço/desempenho. Com a tecnologia Intel Sandy Bridge, a nova série VNX apresenta o software MCX, que possui flash otimizado e acelera o desempenho de aplicativos virtualizados.

Presidente da EMC%2C David Goulden destaca as qualidades para a nova tecnologia durante lançamentoNara Boechat / Agência O Dia


Goulden reforça os avanços revolucionários que a marca pode trazer. “A EMC está oferecendo produtos e soluções que os clientes precisam para transformar a TI. Não só entregando níveis de performance e eficiência nunca vistos antes, mas também oferecendo agilidade necessária para que o trabalho deles se mantenha na competição”.

E é neste conceito competitivo que a equipe de Fórmula 1 Lotus se encaixa à nova tecnologia. Com parceria firmada neste ano, a EMC e a Lotus também anunciaram na última quarta-feira a série EMCVNX 5400 Lotus Team F1.

“Os dados estão dirigindo e transformando a Fórmula 1. Nós estamos simulando corridas e projetando novos carros tudo a partir da tela de um computador. Fazendo essa parceria, nós aproveitamos a melhor tecnologia de TI para extrairmos cada grama de valor da informação que geramos”, comenta o principal executivo da Lotus, Patrick Louis.

Durante o evento em Milão, a EMC também apresentou produtos, como a plataforma ViPR de armazenamento definifo por software – prevista para o final do mês – e o “Project Nile”, projeto que facilitará a entrega e comercialização de serviços de armazenamento de dados.

* A repórter viajou a convite da EMC

Você pode gostar