Por bferreira

Rio - Imagine que você vá ao açougue (açougues ainda existem?) e compre um quilo de carne. Mas o açougueiro, sob os auspícios da lei, embrulha só 300 gramas, e você que fique satisfeito com isso. Nem vale a pena reclamar, porque o órgão fiscalizador (ou seja, o governo) entende que é honesto viver assim. Pois bem: desde semana passada, as operadoras de banda larga são obrigadas a fornecer, no mínimo, 30% da velocidade contratada pelo cliente. Ou seja: a gente paga 100 Mbps, mas só temos garantidos mesmo uns 30 Mbps — e com muito boa sorte, como bem sabemos.

Você acha isso bonito? Pior que é, porque, até agora, a velocidade mínima obrigatória chegava apenas a 20% do plano contratado. A gente fica contente com pouco. Pena que ninguém se manifeste para melhorar, porque há pelo menos 15 anos sabemos que o aumento do PIB de um país está diretamente ligado ao aumento de oferta de banda larga com qualidade, sobretudo entre as empresas e, claro, as escolas.

E a situação piora entre os celulares. Neste mundo conectado, os aparelhos móveis deveriam ser mais bem tratados. A velocidade média das redes móveis brasileiras é de 1,3 Mbp, segundo o estudo State of The Internet, da Akamai, empresa gigante que detém nada menos que 20% do tráfego da internet. Para comparar, as velocidades de conexão dos provedores móveis analisados variaram de 0,5 Mbps a 9,7 Mbps. Já nas redes fixas, a velocidade média da conexão brasileira ficou em 2,4 Mbps — e, com isso, ficamos no 80º lugar na lista de países analisados. É mole?

O Brasil fechou setembro com 268,3 milhões de celulares em operação — sendo 78,78% de pré-pagos. Tem mais celular do que gente. Algumas empresas já sabem o que isso significa. O Mercado Livre, por exemplo, acaba de divulgar que nada menos que 12% do seu tráfego são feitos em dispositivos móveis. Em dezembro do ano passado, essa média ficava em 6%.

E na última segunda-feira o Ibope Media Lab divulgou pesquisa mostrando que terças e quartas-feiras são os dias da semana em que os usuários mais se ligam à TV digital no celular. Motivo: são os dias de transmissão de jogos de futebol. Faz ou não faz sentido?

O ConsumerLab, da Ericsson, também já tinha levantando dados semelhantes. Com um detalhe: o povo começa a assistir TV no celular, ok, mas na hora que bem entende, e não obedecendo cegamente às grades de programação das emissoras.

Já a Pew Research descobriu, em pesquisa divulgada ontem, que metade dos americanos adultos tuiteiros lêem notícias pelo Twitter, basicamente em celulares e tablets.

Esses e outros dados mostram que considerar o celular como “a segunda tela” está ficando antiquado. Não por acaso, a Proxxima está distribuindo um livrinho bem interessante, chamado “A primeira tela”. Não esgota o assunto,mas abre a cabeça de quem precisa se ligar no mundo móvel. Parte da ideia de que as empresas ainda não se tocaram de todo o potencial de uso dos aparelhos móveis, principalmente em ações que não estão diretamente ligadas àquele velho marketing ofensivo, mas a uma nova maneira de interagir com o alvo — que, mais cedo ou mais tarde, será devidamente fisgado.

O livro (de Ricardo Cavallini, Léo Xavier e Alon Sochaczewki) é útil e interessante, e pode ser baixado gratuitamente de www.aprimeiratela.com.br.

iPhone 5S chega a tempo das festinhas de Natal

O iPhone 5S chega oficialmente ao Brasil no próximo dia 21. Mas as operadoras daqui ainda não estão divulgando preços nem planos especiais. A grande diferença do 5S em relação às versões anteriores do iPhone é que ele permite a conexão à rede 4G. Mas... peraí! Qual rede? Alguém aí consegue usar 4G? Onde?

PlayStation: Gran Turismo: 1.197 carros para encher os olhos

A sexta versão do Gran Turismo promete enlouquecer os fissurados em corridas. De acordo com a produtora Polyphony Digital, o game para PlayStation terá nada menos que 1.197 carros. Entre os destaques estão o Chevrolet Corvette Stingray (C7), a Ferrari 250, uma Lamborghini Reventon e a Lotus Europa Special 72.

Arquivos externos

A cantora Katy Perry, de quem eu não ouvira falar até semana passada, é a nova número um do Twitter, com 46,51 milhões de fãs. Ultrapassou o Justin Bieber e seus 46,49 milhões. E daí? Daí que é esse tipo de dado é bom pra gente ver quem está realmente mandando no Twitter: a galerinha. Não é por acaso que as redes sociais têm bombado aqui no Brasil nos últimos dias, com milhões de adolescentes acompanhando as bobices do Justinho Bieber, na sua campanha de marketing querendo provar que é bad boy. Não convence, mas essa é outra história.

A TIM diz que 70% do que vendeu no terceiro trimestre eram smartphones ou celulares com acesso à web. A operadora está criando um portal interativo e de uso gratuito para dar uma forcinha ao grande número de clientes com dúvidas sobre os aparelhos. O serviço estará disponível a partir do próximo dia 11 e poderá ser usado no site guiadeaparelhos.tim.com.br.

Você pode gostar