Criatividade de estilista conquista Salão de Moda

Marcas de jovens empreendedores fluminenses fecham negócios de até R$ 150 mil

Por O Dia

Rio - Eles são jovens, criativos, donos das próprias marcas e já despontam na indústria de confecções fluminense. Com o apoio da Federação das Indústrias do Rio (Firjan) e do Sebrae-RJ, um grupo da nova geração de estilistas e designers participa do Salão Bossa Nova de Moda e Negócios. Um dos empreendedores fechou vendas que atingem cifras de até R$ 150 mil em um único dia.

Evento paralelo ao Fashion Rio, que termina hoje no Píer Mauá, o salão reúne em torno de 200 empresas de nove estados brasileiros e público de 15 mil compradores do país e do exterior. É nesse cenário que os jovens empresários, muitos atuantes no e-commerce, já que nem loja física possuem, fazem sucesso.

“Eles se destacam pelo empreendedorismo. O Sebrae-RJ os auxilia na capacitação em gestão empresarial para que possam ter acesso a grandes mercados e lojistas. Muitos acabaram de sair das faculdades e criam suas marcas diretamente na internet e se relacionam com os consumidores por redes sociais”, diz a coordenadora de Moda do Sebrae-RJ, Fabiana Pereira Leite, contando que a jovem marca Huebra, de moda feminina e masculina, vendeu R$ 150 mil em produtos para o site Submarino.

FEIRAS E EVENTOS

As proprietárias da marca carioca Nidas, as jovens Paula Cox e Marina Bandoli, ambas com 24 anos, aproveitaram a oportunidade. Há dois anos, elas começaram produzindo em casa peças de moda praia e vendendo para as amigas.

Hoje, atendem a 11 multimarcas no país, pela internet e participando de feiras e eventos. “Começamos com 70 peças de biquínis, vendidas para as amigas. Depois expandimos para moda verão. Com isso, no ano passado, produzimos três mil unidades. O nosso destaque é o body borboleta, que a atriz Maria Casadelval usa na novela Amor à Vida”, conta a sócia Paula Cox.

Marketing digital diferencia o modelo de produção

Especialista em carreiras, a professa do Ibmec-Rio Janaína Ferreira explicou que os jovens empreendedores têm grande habilidade em usar o marketing digital como ferramenta. Isso os diferencia do modelo tradicional de produzir.

“Há uma mudança de comportamento nos empreendedores, que não querem ser empregados e, sim, desenvolver o próprio negócio”, diz.

A ‘Que isso querida!’, de moda feminina, surgiu dessa vontade. Ex-estilistas da marca Shop 26, Mariana Cintra e Chloe Lerina se uniram e criaram a marca que é um sucesso no Instagram. “Em dois anos, aumentamos a nossa produção em 50%”, conta Mariana.

Para o empresário e representante do setor de Moda da Firjan, Antônio Berenguer a projeção do mercado de moda do Rio no país proporciona a formação de jovens estilistas.

“O Rio tem uma identidade representativa no país e no exterior. O jovem empreendedor, com a sua criatividade, traz essas características para a sua produção”, afirma. A Firjan lançou a marca Cria Rio!, que reunirá a produção dos 13 polos de moda do estado.

Últimas de _legado_Economia