Por bferreira
Rio - Pesquisas de diferentes órgãos de comércio divulgaram estudos que apontam que o brasileiro deve gastar mais neste Natal. Uma delas apurou que o custo dos presentes vai crescer 30% em relação ao ano passado e que o desembolso médio por lembrança vai passar de R$86,59 para R$111,39.
A dica para não gastar além da conta é fazer uma lista com os nomes das pessoas que se queira presentear e colocar um valor de referência para cada uma. Assim, por exemplo, se para o Fulano você programou um presente de R$ 100 e gastou R$ 120, já sabe que o excesso de R$ 20 terá que ser compensado no presente da Beltrana. E por aí vai. Com a lista na carteira, você não se perde e talvez consiga evitar gastar além do que o bom senso recomenda neste período.
Publicidade
Outro conselho é antecipar as compras. Caiu o esperado 13º, mas compre com calma e de forma planejada, sem os atropelos comuns no Natal.
Deixar para a última hora é sinônimo de filas e aborrecimentos, o que muitas vezes faz com que o consumidor compre tudo em poucas lojas para se livrar da obrigação e, por isso, novamente acabe gastando mais do que queria.
Publicidade
Professor de Finanças do Ibmec [email protected]
Publicidade