Por adriano.araujo

Rio - Todos os que estão pleiteando uma vaga no serviço público, uma hora ou outra, acabam se deparando com a seguinte situação: cansaço e frustração. Muitas vezes, o tempo de preparação excede um ano, e, em muitos casos, é preciso fazer a prova mais de uma vez. Alguns concursos são realmente concorridos e isso dificulta muito a admissão. Para driblar as dificuldades que surgem nesse processo, confira algumas dicas.

Por Claudia Jones

PERGUNTA E RESPOSTA

“Estou estudando há um ano e meio, mas sinto que estou desanimando. Já não vou mais ao cursinho, tenho preguiça. Queria saber se isso é normal e como poderiam me ajudar?” Nathan Nunes, Olaria

Nathan, isso que você está sentindo não é coisa de outro mundo. É normal acontecer algum desgaste em qualquer projeto de nossa vida, ao longo do tempo. Pode ser que faltem organização e ritmo na sua preparação.

No entanto, não desanimar é fundamental, se você pretende conquistar uma vaga no funcionalismo público. Todo o tempo que você “gasta” e tudo o que você aprende não serão em vão, caso realmente não desista.

Dificuldades sempre existirão, em qualquer área. Porém, o diferencial está na sua dedicação, no tanto que você considera a vaga na administração pública uma meta de vida. Isso é fundamental para ir superando as dezenas de adversidades que surgem.

A dica é: dedicação e paciência, porque sua admissão pode mesmo demorar. Se não quer mais frequentar um cursinho presencial por conta da locomoção ou tempo, opte por um online.

Faça uma pesquisa, ouça amigos, peça ajuda! No aconchego do lar você pode se organizar melhor para estudar, de acordo com a sua rotina.

Depois, estabeleça metas a médio e longo prazos e se programe. Organize a agenda de estudos, e comece a fazer muitas questões. Se já estudou a teoria, parta para a resolução de provas anteriores. Você vai perceber que funcionará como motivação para você.

Mantenha um ritmo na preparação, seja ele de seis meses ou um ano. Tudo de acordo com o que já está estabelecido na sua vida, já que temos, no meio de tudo isso, obrigações com a faculdade, com o trabalho, e os filhos. Bons estudos!

Você pode gostar