Por paulo.gomes

Rio - A tradicional prática da venda de porta em porta se atualizou. E hoje é um importante segmento na relação entre empresas e clientes. O crescimento da chamada venda direta no país já atrai grandes varejistas como o Boticário, lojas Marisa e Nestlé, que usam essa ferramenta de aproximação com os clientes como alternativa para chegar em locais onde uma loja física pode ainda não ser viável. Lançam mão também para transpor os altos custos de um ponto de venda.

Há três anos no Alemão%2C Leide de Souza já tem 290 clientesDivulgação

Os dados finais de 2013 do setor ainda não foram fechados. Mas, de acordo com a diretora-executiva da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (Abevd), Roberta Kuruzu, o balanço do primeiro semestre é um indicador positivo de que o segmento teve um bom ano e promete mais para 2014. De janeiro a junho do ano passado, o volume de negócios foi de R$ 18,4 bilhões, 5,9% superior ao registrado em igual período de 2012.

“Os resultados mostram que estamos no caminho certo. Um revendedor é uma loja ambulante e chega aonde a loja física não está”, diz Roberta.

Exército de 4,3 milhões de vendedores bate de porta em porta no país

O número de vendedores de todo o setor — ou seja, somando profissionais autônomos atuantes em empresas associadas e não associadas —, também cresceu em 2013. Já são 4,3 milhões em todo o país. A ex-cabeleireira Leide Ribeiro de Souza, 40 anos, faz parte desse exército. Há três anos, ao lado da irmã Sandra, ela foi convidada pela L’Oréal para ser representante da marca Matrix na comunidade do Alemão.

“Tive salão de beleza, mas faliu. Com o convite, fizemos planejamento estratégico e cursos de gestão pelo Sebrae-RJ. Percebemos que no morro havia mais de 750 negócios de beleza na informalidade. De lá para cá, ajudamos na formalização, oferecemos cursos de capacitação dos cabeleireiros e montamos carteira com 290 clientes dos produtos Matrix”, conta Sandra.

Capilaridade aos negócios

Gerente de Novos Negócios da Matrix, Tatiana Peczan afirma que o projeto piloto de microdistribuidoras começou em 2011 no Alemão, Rocinha e Cidade de Deus, como forma de dar capilaridade à marca e profissionalizar cada vez mais as cabeleireiras.

“É importante que ela conheça o produto, saiba usar e indicar para o consumidor final. Mas para chegar até o cliente, necessitávamos de pessoas à frente do projeto”, explica Tatiana, afirmando que a marca Matrix já aumentou em 5% o volume de vendas desde que criou o projeto das microdistribuidoras. Na Cidade do Rio esse volume representa 25% do total. Para este ano, serão formadas cem novas representantes no Rio e em São Paulo.

Analista do Sebrae-RJ, Marta Aresta diz que o método de comercialização de venda direta, apesar de antigo, ganha força diante dos custos da loja física como luva, condomínio, aluguel e estrutura física, entre outros. Além disso, ela destaca que o relacionamento pessoal entre cliente e revendedor e capilaridade para expandir a marca são vantagens para quem atua com vendas diretas.

Marta alerta, porém, que é necessário bom planejamento e que o profissional deve ser comunicativo e ter afinidade com o produto que vende.

Analista do Sebrae-RJ%2C Marta Aresta destaca que a palavra-chave é o relacionamento como consumidorDivulgação

Marisa entra no segmento

Uma das maiores varejistas de moda do país, desde 2013, a rede Marisa adotou a venda direta como canal de relacionamento com os seus clientes. Hoje, já são 18 mil consultoras de moda e estilo em todo o país.

Segundo Marcel Szajubok, gerente geral de Venda Direta da marca, a empresa se prepara para entrar no Rio de Janeiro com essa forma de venda. A companhia tem a previsão de faturamento do canal de R$ 500 milhões nos próximos cinco anos.

Para melhorar ainda mais a venda direta, a Eudora, marca de cosméticos focada nas necessidades da mulher moderna, criou as Centrais de Serviços para para auxiliar as revendedoras e incrementar a expansão da empresa. “As centrais, lojas exclusivas para as representantes, oferecem treinamento, troca de experiências e produtos para a pronta entrega”, diz Ivon Neves, diretor de Canais e Trade de Eudora.

Aumento de renda das consultoras

De cada mil brasileiros, seis são consultoras ou consultores Natura. Com mais de 1,2 milhão de profissionais, a empresa direcionou sua estratégia para a ampliação da produtividade da rede. Esse movimento apresentou avanços no segundo semestre de 2013,coma renda individual das consultoras aumentando mais 2,9%.

Conheça as empresas

Natura - Brasileira, a empresa fundada em 1969 atua no setor de cosméticos, maquiagem, higiene pessoal e perfumaria. Conta com produtos de tratamento para rosto, corpo e cabelos, com linhas específicas para homens e crianças.

Avon - É uma empresa norte-americana de cosméticos, criada em 1886. Hoje, atua em mais de cem países. Sua linha de produtos engloba maquiagem, perfumaria e dermocosméticos, além de produtos para a casa.

Demillus - Fundada em 1947, é uma das empresas que mais vendem lingerie no país e produz até 44 milhões de peças por ano. Conta com mais de 165 mil revendedores autônomos. Além de roupas íntimas, oferece produtos de moda fitness.

Herbalife - Desde 1980, está na produção e distribuição de produtos para nutrição, controle de peso e cuidados pessoais voltados para o estilo vida saudável. Atualmente, atua em mais de 70 países e conta com aproximadamente dois milhões de distribuidores independentes em todo o mundo.

Eudora - É uma marca do grupo O Boticário. Seu catálogo de produtos inclui itens de perfumaria, maquiagem, tratamento facial e higiene pessoal, além de uma linha exclusiva para os homens.

Hermes - Fundada em 1942, oferece uma grande variedade de produtos, como: utilidades domésticas, confecções masculina, feminina e infantil, linha íntima, calçados, artigos de cama, mesa e banho, cosméticos, eletrônicos, eletrodomésticos, eletroportáteis, perfumaria, telefonia e celulares, cine e foto, entre outros. Conta atualmente com cerca de 500 mil consultores em todo o país.

Jequiti - É uma empresa do Grupo Silvio Santos. Conta com uma linha de cosméticos e maquiagens e outra de bijuterias, cuidados pessoais e acessórios.

Forever Living - Criada em 1978 no Arizona, Estados Unidos, chegou ao Brasil em 1996. Especializada em produtos à base de Aloe Vera, oferece bebidas e itens de beleza, cuidados pessoais, nutrição, proteção para a pele e uso doméstico. Hoje opera com sedes próprias em mais de 130 países.

Você pode gostar