Por thiago.antunes
Rio - Servidores do estado interessados em aderir aos planos de saúde e odontológicos oferecidos pela Aliança Administradora já podem ser atendidos na Central de Vendas. A unidade começa a funcionar nesta quinta-feira na Rua da Ajuda 5, no Centro. O local ficará aberto das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, e tem capacidade para atender a 600 pessoas por dia.
Também é possível obter informações e comprar os planos por meio do telefone 0800 2542 622 ou no site www.aliancaadm.com.br/govrio. Não haverá vendas por meio de corretores. Durante a inauguração, que aconteceu nesta quarta, o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy Barbosa, e o presidente da Aliança, Elon Gomes de Almeida, esclareceram dúvidas recebidas pela coluna acerca dos valores cobrados para os contratos.

Inicialmente fora anunciado que os planos oferecidos para servidores seriam até 40% mais baratos que os particulares. No entanto, leitores afirmaram que após fazer a simulação no site, perceberam que o preço final ficaria mais alto.

Planos de saúde começam a ter venda presencial a partir de hojeDivulgação

Elon explica que isso pode acontecer, por exemplo, quando um servidor idoso tem um plano de saúde há muitos anos. Se o funcionário decide fazer novo contrato, naturalmente o valor do novo convênio será mais cara, já que o cliente se enquadra em outra categoria com valor maior, em função da idade avançada.

Publicidade
Ele explica que para verificar o valor correto do desconto, o servidor deve comparar os mesmos produtos nas mesmas operadoras. Ou seja, quanto custaria um novo plano para a mesma faixa etária na operadora escolhida nas modalidades particular ou a oferecida pelo governo. Até agora, 14 mil servidores se cadastraram no site. São esperadas 25 mil adesões até 15 de fevereiro.
Sem subsídios
Publicidade
Em resposta aos questionamentos dos servidores sobre a possibilidade de o governo subsidiar parte do valor dos planos de saúde e odontológicos, o secretário de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy, afirmou que isso ainda não é viável. “A estratégia da atual gestão, nos últimos sete anos, é de valorização salarial do servidor. Precisaríamos ter um maior limite de caixa para oferecer tanto os subsídios, quanto os aumentos aos funcionários”, defendeu ele.
Débito em conta
Publicidade
Planos contratados até 15 de fevereiro têm isenção de carência e entram em vigor a partir de 1º de março. O primeiro pagamento será debitado na conta corrente do titular no dia 5 de março, para inativos e pensionistas, e no dia 6, para os ativos. Não é cobrado valor algum no momento da adesão. As mensalidades são descontadas diretamente da conta do servidor. Os planos são das empresas Amil, Assim, Seguros Unimed, Unimed Rio Uniodonto.