Mão de obra na construção civil se valoriza no primeiro mês do ano

Setor se mantém aquecido em 2014 com a proximidade da Copa do Mundo no país

Por O Dia

Rio - O custo da construção civil vai se manter aquecido em 2014 e a proximidade da Copa do Mundo será um fator a mais a auxiliar os trabalhadores do setor a negociar por aumentos de salários, segundo sindicatos dos empregados e de construtoras. Em janeiro deste ano, a inflação da construção civil subiu 0,70%, com destaque para a mão de obra, que ficou 1% mais cara, segundo o Índice Nacional de Custo da Construção Civil (INCC-M), do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em dezembro, o indicador foi de 0,22%.

A proximidade da Copa do Mundo é um dos fatores que influenciam a elevação dos salários, conforme o vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria de Construção (Cbic), José Carlos Martins. “Mais do que a construção dos estádios, os projetos de infraestrutura em mobilidade urbana poderão ter reflexo sobre a inflação”, diz ele.

Em Porto Alegre, uma das mais influentes no resultado do INCC de janeiro, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de Porto Alegre (STICC) informou que há uma mobilização de greve para os próximos meses que poderá paralisar os canteiros de projetos relacionados ao evento esportivo. A intenção é aproveitar a urgência das construtoras de concluir as obras para conseguir benefícios já conquistados em outros estados.

Últimas de _legado_Economia