Dilma fala sobre acordo entre Mercosul e UE durante encontro na Bélgica

Presidenta participa da Reunião de Cúpula Brasil-União Europeia. Plano de investimentos será lançado

Por O Dia

Bélgica - A presidenta Dilma Rousseff participa nesta seguda-feira em Bruxelas, na Bélgica, da Reunião de Cúpula Brasil-União Europeia. No encontro empresarial desta segunda, está previsto o lançamento do plano de ação de competitividade e investimentos. Ao lado dos presidentes do Conselho da União Europeia, Herman Van Rompuy, e da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, Dilma falou que o Brasil está disposto a acelerar um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia.

Presidenta também tem a missão de tentar apaziguar as posições de países europeus que integraram recentemente a Organização Mundial do Comércio (OMC) contra políticas de incentivo do Brasil à indústria nacional. Países alegam que tais determinações restringem a competitividade.

Dilma posa ao lado de representantes europeus na Cúpula Brasil-União Europeia%2C em Bruxelas%2C na BélgicaReuters

A presidenta disse que a superação da crise na zona do euro é fundamental para garantir o vigor da economia mundial. “O Brasil tem interesse direto em sua recuperação devido ao volume de laços comerciais e investimentos”, comentou, acrescentando que o esforço para concretizar um acordo comercial entre Mercosul e União Europeia é uma “enorme” contribuição no sentido de ajudar à recuperação econômica dos países europeus. O comércio entre Brasil e países da União Europeia alcançou US$ 98 bilhões em 2013.

Dilma disse que o Brasil resistiu aos efeitos “da pior crise mundial desde 1929” graças a políticas de crescimento do emprego e da renda, preservando o equilíbrio macroeconômico. A presidenta ressaltou que 42 milhões de brasileiros ascenderam à classe média nos últimos anos, com aumento de 78% da renda per capita dessas famílias, além da criação de 4,5 milhões de empregos formais, desde 2011.

A presidenta teve um econtro com empresários brasileiros em Bruxelas na noite deste domingo e ouviu apelos para que o país se empenhe em negociações com a Europa. Os empresários afirmam que setores no país acabam sendo prejudicados pela demora em econtrar um consenso único entre Mercosul e UE.

"É importante dizer que é um passo importante na consolidação da integração comercial Mercosul-União Europeia, que é o próximo passo que nos aguarda nos próximos meses”, disse o ministro do Desenvolvimento, Mauro Borges.

A presidenta discutiu também a viabilidade da construção de um cabo ótico submarino para facilitar a comunicação eletrônica com a Europa. O projeto se tornou uma das prioridades do governo brasileiro depois das denúncias de espionagem feita pelos Estados Unidos a cidadãos de vários países.

Ela chegou à capital belga neste domingo, visitou o primeiro-ministro, Elio Di Rupo, e participou de jantar promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e pela Confederação Nacional da Indústria. Além de encontrar com Manuel Durão Barroso, presidente da COmissão Europeia. Dilma retorna ainda nesta segunda a Brasília.


*Com informações da Agência Brasil

Últimas de _legado_Economia