Por bferreira

Rio - Localizado no setor ímpar do Sambódromo, o camarote da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção e Investimentos) recebe hoje e amanhã mais de 300 convidados estrangeiros — importadores e formadores de opinião de mais de 50 países —, como parte do Projeto Carnaval 2014. Assistir aos desfiles na Marques de Sapucaí é o momento de descontração em meio a uma agenda de negócios, seminários e palestras promovida pela Apex para vender os produtos e serviços brasileiros para o exterior.

“O Projeto Carnaval é uma parceria da Apex com empresas brasileiras e entidades setoriais para promoção de negócios no mercado internacional”, explica o coordenador de Marketing de Relacionamento da agência, Diogo Akitaya.

Em sua sexta edição, a expectativa é que este ano o projeto promova mais de US$ 340 milhões (R$ 795,6 milhões) em negócios para as 45 empresas participantes, além de fortalecer a percepção dos produtos no mercado internacional. A ação da Apex tem a participação de 35 setores da economia brasileira como alimentos e bebidas (a cachaça é o carro-chefe), moda, economia criativa, máquinas e equipamentos, além de tecnologia (software e soluções em TI).

“A própria indústria do Carnaval e a diversidade da economia criativa também atraem o interesse dos empresários estrangeiros. Além disso, a Cidade do Rio hoje é o cenário propício para a produção audiovisual de filmes publicitários para as empresas que querem associar suas marcas à Copa do Mundo e às Olimpíadas”, comemora Akitaya.

Casa bem brasileira

Antes de chegar ao Sambódromo, as comitivas empresariais estrangeiras fazem visitas técnicas a fábricas, fazendas, galerias de arte e lojas, com o objetivo de conhecer de perto os produtos e serviços brasileiros, além de estreitar relacionamento comercial e fechar negócios. Essas visitas ocorrem em diversos estados e se estendem por, pelo menos, mais uma semana após os desfiles.

Na Marques de Sapucaí, os representantes comerciais encontram um ambietne decorado como uma casa típica brasileira, com móveis e decoração de empresas e artistas nacionais. Os alimentos servidos são usados para divulgar os produtos brasileiros, como o café, vinho, cachaça, castanha, mel, balas e confeitos.

Para este ano, a Apex-Brasil já prepara projeto semelhante ao do Carnaval para o período da Copa da Mundo. “Será maior, pois são mais dias de competição e em mais cidades, onde ocorrem as partidas”, diz o coordenador de Marketing de Relacionamento, Diogo Akitaya.

Você pode gostar