Por thiago.antunes

Rio - Ter uma postura aberta para as críticas do chefe contribui tanto para o aprendizado quanto para o crescimento profissional. Por outro lado, a “bronca”, ou feedback negativo, pode acabar tirando o seu equilíbrio e te deixar em uma situação difícil. Mas lembre-se: você sairá ganhando se souber agradecer a orientação, disser que vai analisar, e depois marcar outra conversa.

Reveja a agenda e fale com ele outro dia, antes de dizer coisas das quais pode se arrepender mais tarde. O mais importante é manter a calma. Poucos conseguem ter esse equilíbrio na hora de uma bronca, mas essa atitude demonstra grande maturidade emocional, além de evitar conflitos mais graves com o chefe. Veja abaixo como agir nesses momentos.

Pergunta e resposta

“Gosto de receber elogios do meu chefe, mas costumo reagir mal quando recebo críticas sobre o meu trabalho. Como melhorar esse comportamento e não acabar brigando com ele?”
>Rafael, Nova Iguaçu

Olá, Rafael! Geralmente, receber uma “bronca” ou feedback negativo é difícil mesmo. Mas temos duas situações possíveis nesse cenário: reconhecer ou não que o gestor tem razão. Se ele estiver certo, é preciso agradecer e dizer que vai melhorar.

Além disso, esse pode ser um bom momento para pedir ajuda e expor o que está atrapalhando o seu resultado na empresa, tal como falta de equipamento, tempo ou informação. E quando sentir que há abertura, volte a conversar com o gestor para saber se o problema foi realmente sanado.
Mas se você discorda dele, o grande desafio é conter a impulsividade e não responder imediatamente. Sugiro que procure, antes, entender o fato que gerou a bronca.

A dica principal aqui é: se você perceber que ficou abalado emocionalmente com o julgamento, “conte até dez” e não dê nenhuma justificativa imediata, mas procure se acalmar primeiro. Só quem tem maturidade suficiente e segurança consegue manter essa escuta e valorizar a crítica que foi feita pelo chefe.

Você sairá ganhando se souber agradecer a orientação, disser que vai analisar e depois marcar outra conversa. Sugiro que use esse tempo para refletir e pedir a opinião de pessoas nas quais confia. Se o gestor estiver mesmo enganado, você terá tempo para reunir dados que o ajudem a responder à crítica. No caso de ele estar certo, diga isso, peça ajuda e pergunte o que fazer para melhorar seu desempenho.

São poucas as pessoas que conseguem ter esse equilíbrio na hora de uma bronca, no entanto, essa atitude demonstra grande maturidade emocional. Além disso, salva o colaborador de conflitos desnecessários com a equipe e ainda melhora sua imagem perante o chefe, mesmo se ele acreditar que você cometeu um erro. Boa sorte!

Janaina Ferreira é professora do Ibmec-RJ

Você pode gostar