Por bferreira

Rio - Os técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir de quinta-feira. Ontem, funcionários da UFF (Universidade Federal Fluminense), UniRio (Universidade Federal do Estado) e UFRRJ (Universidade Federal Rural) já haviam aderido à paralisação.

A greve dos trabalhadores da UFRJ foi deflagrada ontem, em assembleia com 870 pessoas — foram só quatro votos contrários. O sindicato da categoria (Sintufrj) vai respeitar o aviso prévio de greve de 48 horas, por isso o movimento começa na quinta.

Diretor do Sintufrj, Francisco de Assis conta que a principal reivindicação é o cumprimento do acordo da greve de 2012. Segundo ele, até hoje o governo não apresentou soluções satisfatórias.

A categoria também é contra a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação, que foi criada pelo governo para administrar os hospitais universitários.

A decisão de parar foi votada em fevereiro, em plenária da Fasubra, a federação que representa esses trabalhadores. Desde ontem, servidores administrativos de instituições federais de Ensino Superior em todo o país também cruzaram os braços.

Você pode gostar