Sucesso nos concursos: Estude disciplinas fundamentais

Por exemplo, Língua Portuguesa é cobrada em praticamente todas as provas

Por O Dia

Rio - Candidatos que desejam se preparar para concursos ainda sem edital devem prestar atenção às disciplinas que caem nas provas com mais frequência. Por exemplo, Língua Portuguesa é cobrada em praticamente todas as provas. Técnicas de redação para concurso também são fundamentais.

Paralelamente, há matérias que sempre são pedidas, dependendo da área escolhida. Mesmo que o candidato ainda não saiba em que concurso se inscreverá, ou qual é o programa de estudo, não será má ideia já ter em mente, pelo menos, qual a área considera interessante para trabalhar. Veja também as provas antigas de diversas empresas que pretenda concorrer e analise os conteúdos. E a dica principal: organização e dedicação são fundamentais.

Por Cláudia Jones

PERGUNTA E RESPOSTA

“Estou pensando em fazer alguns concursos, mas ainda não decidi para onde. Quais são as disciplinas fundamentais que preciso começar a estudar desde antes de saber em qual concurso vou me inscrever?”

Lourença, Méier

Lourença, o ideal é que você inicie seus estudos pelas disciplinas básicas. Veja, por exemplo, a Língua Portuguesa. Não há um só processo seletivo sequer que essa disciplina não seja cobrada. Isso é fato.

Assim, comece a estudar por ela. Técnicas de redação para concurso também são fundamentais. Essa é outra cobrança – e muito importante, de peso – nas provas. Concursos de Nível Médio têm cobrado muito redação dissertativa.

Paralelamente, há disciplinas que sempre são cobradas dependendo da área escolhida. Mesmo que você ainda não saiba em que concurso se inscreverá, não será má ideia já ter em mente, pelo menos, que área considera interessante.

Vamos supor que você queira fazer prova para a área de tribunais. É fato que disciplinas como Direito Constitucional e Direito Administrativo, por exemplo, serão cobradas na prova. Logo, mesmo que não saiba ainda o concurso que pretende concorrer, programe-se de modo a não perder tempo.

A principal dica é organização. Antes mesmo de sair o edital, o ideal é criar uma agenda diária de estudos como forma de obter hábito de estudo e iniciar a preparação. Como não sabemos quanto tempo teremos até a prova, quem se antecipar sairá na frente.

Quando ocorrer a escolha do dia da prova, o que provavelmente será logo após a definição da banca, não haverá muito tempo entre a divulgação da data e a data escolhida. Por isso não se pode perder tempo.

E um detalhe extremamente relevante e que vai fazer toda a diferença na sua preparação: sempre intercale teoria com resolução de questões. Assim, você solidifica o conteúdo na sua memória e ainda se acostuma com o estilo da banca organizadora do seu concurso.

Bons estudos!

Cláudia Jones é jornalista especializada em concursos públicos.

Últimas de _legado_Economia