Moinho e fábrica naval se mudam para Duque de Caxias

Bunge e Rolls-Royce anunciam construção de unidades na cidade com abertura de empregos

Por O Dia

Rio - A Bunge do Brasil, empresas de alimentos e de agronegócios, anunciou ontem que investirá R$ 500 milhões para a construção do novo Moinho Fluminense, que deixará de operar na Região do Porto. O empreendimento ficará no bairro Parque Duque, em Duque de Caxias.

As obras, que devem gerar cerca de 1.600 empregos diretos e indiretos, começam no próximo mês com previsão de conclusão para agosto de 2016. Já na operação, serão cerca de 300 profissionais na nova fábrica.
Conforme executivos da empresa, que ontem apresentaram o projeto ao prefeito Alexandre Cardoso, o novo moinho será o mais moderno da América Latina e poderá moer mais de 600 mil toneladas de trigo por ano. “O trigo está no DNA da Bunge. A escolha por Duque de Caxias foi estratégica, sendo a cidade que ofereceu as melhores condições de atuação e logística para receber a transferência do atual Moinho Fluminense e o Centro de Distribuição Rio, que serão transferidos para uma área de 90 mil metros quadrados. A Rodovia Washington Luiz já é conhecida como a esquina do Brasil”, destacou o diretor de Relações Institucionais da multinacional, Níveo Maluf.

Além do novo moinho, o município da Baixada Fluminense ganhará um novo empreendimento. Também ontem, a empresa britânica Rolls-Royce anunciou a implantação de uma fábrica para montagem de equipamentos navais em Caxias. A unidade terá um investimento de R$ 80 milhões e montará grandes propulsores e outros equipamentos usados em plataformas de petróleo e navios de perfuração.

O anúncio foi feito pelo ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, na Federação das Indústrias do Rio (Firjan). A previsão é que a fábrica comece a ser instalada em maio em um terreno de 27 mil metros quadrados. Já o primeiro conjunto de propulsores para navios de perfuração deverá ser entregue em junho do ano que vem.

Empresas se instalam ao longo do Arco

O anúncio de implantação de duas indústrias multinacionais em Duque de Caxias vem se somar a outras empresas de grande porte, como a Coca Coca e Arcelor Mital, além da previsão de inauguração do Arco Metropolitano, nos próximos meses, importante rodovia indutora de desenvolvimento para as cidades da Baixada Fluminense.

“Além do Arco, no futuro, a Rodovia Washington Luiz será conhecida como o polo logístico do país”, ressaltou o prefeito Alexandre Cardoso.

Últimas de _legado_Economia