Sucesso na carreira: Evite as fofocas

Fazer e ouvir críticas sobre colegas de trabalho prejudica não só o alvo, mas também a empresa e quem fala

Por O Dia

Rio - A tentação pelo bochicho é grande? Aquele papo na hora do café ou almoço às vezes é útil para o profissional entender seu ambiente de trabalho. Mas tudo vai depender da intenção da fonte de informação.

Fazer e ouvir críticas sobre colegas de trabalho prejudica não só o alvo, mas também a empresa e quem fala. Pesquisas mostram que, para os funcionários, a característica mais importante em um líder é a credibilidade. E é por meio dela que construímos bons relacionamentos.

Mas como inspirar a confiança das pessoas no trabalho? Ela é construída por meio de ações positivas no dia a dia e, principalmente, com o respeito e admiração.

Abaixo, saiba como não se envolver nessa armadilha que pode manchar sua imagem profissional.

Por Janaina Ferreira

PERGUNTA E RESPOSTA

“Não emiti opinião quando um colega falou mal do nosso chefe, mas outras pessoas da empresa estavam por perto e ouviram a conversa. Devo me retratar com meu chefe antes que alguém diga que eu também estava falando mal dele?”

Verônica, por e-mail

Olá, Verônica!

Como você informa que não emitiu opinião, a princípio não vejo necessidade de retratação. Contudo, fique atenta. Os boatos muitas vezes têm conteúdo negativo, prejudicam alguém e podem ser usados para servir aos interesses pessoais das pessoas que os “disparam”.

Então, caso alguém se aproxime de você para contar alguma “novidade”, mude de assunto e invente algo para sair da situação, como, por exemplo, precisar fazer uma ligação urgente. Ter o nome sempre associado a fofocas na empresa mancha a imagem pessoal e profissional do funcionário.

Nas situações em que você não tiver como “escapar” de ouvir, a sugestão para não se envolver no bochicho é não demonstrar interesse e não emitir opinião, pois qualquer pronunciamento já a colocaria dentro da fofoca. Todos nós temos pontos positivos e negativos. E para evitar ser alvo de fofocas é preciso não participar delas.

Envolver-se nos boatos mina a confiança das pessoas em você e atrapalha a construção de boas relações. Por isso, cultive pensamentos, falas e atitudes positivas para com os colegas. Com esse comportamento, e com o tempo, você vai perceber que as pessoas terão mais respeito e admiração por você.

Relacionamento é uma via de mão dupla e se você tiver ações positivas receberá o mesmo em troca. Lembre-se que a credibilidade está no centro do processo da construção das boas relações. Vale recordar o antigo ditado: “pessoas inteligentes falam sobre ideias, pessoas comuns falam sobre coisas, pessoas medíocres falam sobre pessoas”.

Pequenas atitudes são muito valorizadas no ambiente de trabalho e, por si só, já produzem sentimento de confiança por parte dos colegas e do chefe. Boa sorte e até a próxima semana!

Janaina Ferreira é professora do Ibmec-RJ. Amanhã, Sucesso nas Finanças

Últimas de _legado_Economia