Metalúrgicos decidem fim da greve

Assembleia desta sexta-feira define retorno ao trabalho de funcionários do Estaleiro Brasa, em Niterói

Por O Dia

Rio - Metalúrgicos do Estaleiro Brasa, na Ponta d’Areia, em Niterói, decidem nesta sexta-feira, em assembleia às 6h na porta da empresa, se retornam ao trabalho. Parados há 15 dias, os mais de dois mil funcionários vão avaliar a proposta dos donos da empresa de pagamento da Participação de Lucros e Resultados (PLR), fator que provocou a insatisfação da categoria, integralmente até dia 30 e não parcelado como quer o estaleiro.

A negociação foi acertada, na tarde desta quinta-feira, entre as partes, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói. A direção da entidade também conseguiu da companhia a promessa de cancelamento das 14 demissões de trabalhadores que estavam à frente do movimento.

O único impasse que ainda será negociado com o estaleiro é a compensação dos oito dias úteis parados. O sindicato apresentou uma proposta de compensação de apenas 50% dos dias não trabalhados distribuídos num calendário a ser debatido com a categoria. Já a empresa quer a reposição dos dias integralmente.

“Conseguimos avançar nesta nova negociação. Nosso departamento jurídico já havia ajuizado ação com pedido de liminar para garantir a reintegração dos demitidos e a proibição de novas demissões”, informou Edson Rocha, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói. Rocha disse ainda que o Brasa havia entrado com ação de dissídio coletivo no TRT e que a negociação foi acertada em audiência de no tribunal, dia 22.

Últimas de _legado_Economia