Jovens são seduzidos por estabilidade financeira dos cargos públicos

Eles integram uma nova realidade identificada pelas administrações federais, estaduais e municipais

Por O Dia

Rio - Eles são qualificados, dedicados, jovens, bonitos e assumiram cedo a responsabilidade de integrar importantes funções na carreira pública. Integram uma nova realidade identificada pelas administrações federais, estaduais e municipais: o ingresso de servidores cada vez mais jovens que oferecem novo perfil ao funcionalismo.

Aloysio Falcão%2C 26 anos%2C é delegado da Polícia Civil há seis mesesDivulgação

Saem os estigmas de morosidade e paletó pendurado na cadeira, entram o desejo de troca de experiência com os mais velhos e a capacidade de comprovar que apesar de jovens, é possível desempenhar atividades à altura da conquista de passar em um concurso público.

Delegado da Polícia Civil do Rio há seis meses, Aloysio Falcão, 26 anos, deixou moradia e família no Recife e se mudou para o Rio: “Desde a faculdade o meu objetivo era ser delegado. Fui muito bem recebido pelos colegas e pretendo continuar aprendendo com eles. É claro que algumas pessoas ainda estranham quando descobrem que eu sou o delegado. Mas prezo pela excelência em meu atendimento. É nossa obrigação servir bem”.

Integrante da área de Gestão Estratégica da Defensoria Pública do Estado do Rio, Taciana Garcia, 30, faz parte de um grupo que tem renovado o quadro de pessoal da instituição. “Dedico-me diariamente para honrar minha função. Estou no 3º período de Direito e a meta futura é me tornar defensora pública. A qualificação é um diferencial”.

Aos 30 anos, Carlos André Almeida é Auditor Fiscal da Receita Estadual do Rio de Janeiro (ICMS), aprovado em 4º lugar no concurso de 2009. “Sinto-me extremamente feliz e realizado. Pretendo seguir a carreira e me aposentar como auditor”, conta o servidor que atua no Posto Fiscal de Nhangapí, na Rodovia Presidente Dutra, da Operação Barreira Fiscal.

Ele conta que o uso de distintivo e colete facilitam o “respeito” no ato da abordagem. “Precisamos abordar motoristas, solicitar notas fiscais e às vezes é necessário o auxílio policial. É uma prova difícil e é necessário estudar muito, pois a humildade de saber que ninguém é melhor do que o outro te obrigará a ter que se dedicar mais para ser o melhor.”

Quantitativo

No Estado do Rio, 10,28% dos ativos têm entre 20 e 30 anos e 29,29% têm de 30 a 40. Na Prefeitura do Rio, 4.547 pessoas de 18 a 30 anos ingressaram no município de 2012 a 2014. A União ainda concentra um número maior quarentões. Segundo o Ministério do Planejamento a idade média dos servidores civis ativos é de 44 anos entre os que têm Nível Superior.

Méritos próprios

Professor do site Questões de Concursos, Dênis França destaca que entre os atrativos para os jovens estão a oportunidade de alcançar o cargo almejado com o próprio esforço, sem depender de indicações ou contatos. Especialista em concursos, Letícia Nobre orienta que ao atuar em um cargo de chefia, o jovem precisa focar em suas competências técnicas.

Últimas de _legado_Economia