Por clarissa.sardenberg

Rio - O empresário Eike Batista teve seus sigilos bancário e fiscal quebrados nesta sexta-feira pela Justiça. A 3ª Vara de Justiça Federal, responsável direta pela decisão sobre bloqueio de bens do empresário, divulgou a decisão decretada nesta semana. O valor estimado do bloqueio é de R$122 milhões e foi feito a pedido do Ministério Público Federal.

Justiça decretou quebra de sigilos de EikePatrícia Santos / Agência O Dia

Os R$ 122 milhões correspondem a uma venda de ações em 2013.

Ainda foi feito um pedido de busca e apreensão para a casa de Eike, mas foi negado pelo juiz Flávio Roberto de Souza 3ª Vara de Justiça Federal. Na mesma vara ainda correm duas outras ações do empresário, em segredo de justiça.

A assessoria de imprensa da EBX informou em nota que de acordo com comunicações feitas pela Secretaria da 3ª Vara Federal, não houve nenhum pedido de busca e apreensão, não sendo realizada qualquer tipo desta.

A nota ainda acrescentou que a própria defesa de Eike irá pedir a verificação de todas as operações bancárias e todas as informações prestadas à fazenda. Segundo a nota, só comentarão novamente o assunto quando os advogados tiverem vista do processo judicial, o que ainda não aconteceu.

Você pode gostar