Motéis mudam a decoração para atrair turistas na Copa

Estabelecimentos do setor deixam de lado apelo erótico para competir com outros hotéis

Por O Dia

Rio - Os motéis no Rio estão mudando a roupagem para competir com hotéis e hostels por turistas na Copa do Mundo. De olho no público que busca preço baixo e qualidade, os estabelecimentos se repaginaram e trocaram, por exemplo, camas redondas por tradicionais, além de investir em decoração com menos apelo erótico. Ao pagar pela diária, cliente terá a chave do quarto para entrar e sair quando quiser. Segundo a Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis), os custos são até 50% mais em conta do que em hotéis.

Hóspedes dos motéis na época da Copa terão posse da chave e poderão entrar e sair do estabelecimento a hora que desejaremDivulgação

“Sempre houve grande especulação com relação à falta de leitos nas cidades-sede do Mundial. E, realmente, a demanda deve ser maior que os quartos oferecidos. Por isso, a maioria dos motéis está se adaptando para absorver o público estrangeiro e o nacional”, explica Roberto Discher, sócio-diretor do site Guia de Motéis.

Em meio a esse cenário, o diretor da ABMotéis, Antonio Carlos Morilha, afirma que a entidade tem trabalhado para tentar com o Ministério do Turismo os mesmos direitos e benefícios concedidos ao ramo da hotelaria.

“Os estabelecimentos que quiserem oferecer esses serviços terão que seguir regras, como período de 24 horas, café da manhã incluído no preço da diária e check-in e check-out”, avisa.

No Rio, vários motéis já começaram a se preparar para receber os turistas, entre eles o Shalimar, Detalhes, Te Adoro, Shelton, Letom, De Maio e L’amour. “Todos vão funcionar também no esquema de períodos de seis ou 12 horas, mas farão adaptações nas suítes oferecidas aos novos hóspedes. Itens de decoração com apelo erótico, como quadros, além de canais pornográficos serão retirados”, diz Roberto Discher.

Crianças serão permitidas nos estabelecimentos, desde que acompanhadas dos pais e com documentação. Para se hospedar, no entanto, será preciso fazer reserva. Algumas opções podem ser conferidas por meio do site www.guiademoteis.com.br.

O casal Rosilene Schulz Buth, 43 anos, e Valdeci Buth, 47, vieram do Espírito Santo para tirar férias no Rio.

“Nunca tinha pensado em me hospedar num motel, até porque a própria palavra carrega sentido forte. Mas é opção interessante para quem procura preços mais baixos”, avalia Rosilene.

Opção mais econômica para turistas

O preço das diárias oferecidas pelos motéis do Rio de Janeiro para o período de jogos da Copa varia, em média, de R$ 130 a R$ 750. Nos hotéis, por sua vez, o valor médio por dia vai de R$ 676 a R$ 741, segundo informações do site comparador de preços Trivago.

Diretor da ABMotéis, Antonio Carlos explica que a cobrança pelo período de 24 horas foi definida com base no preço para seis horas multiplicado. Ou seja, o cliente que pagava R$ 90 por seis horas no motel vai gastar aproximadamente R$ 360 com a diária.

“A princípio, os estabelecimentos estão reservando 30% dos quartos para atender a hóspedes do Mundial. A maioria vai levar em consideração o valor do pernoite ou o preço do fim de semana para calcular quanto a diária vai custar”, diz Carlos.

Segundo Roberto Discher, do Guia de Motéis, alguns empresários do setor podem manter o esquema de hospedagem mesmo depois da Copa. “Vai depender dos resultados este ano”, conclui.

Empresas querem Dia dos Namorados antecipado

O Dia dos Namorados em plena estreia da Seleção Brasileira na Copa, em 12 de junho, tem preocupado os empresários do setor de motéis, lazer e alimentação. Eles acreditam que o jogo entre Brasil e Croácia pode ofuscar o romantismo da data.

Assim, a Brahma lançou o Movimento 11, campanha para estimular os casais a comemorarem no dia anterior. “A ideia surgiu por acreditarmos que o Dia dos Namorados e a abertura da Copa são eventos muito importantes e que não poderiam dividir a mesma data”, afirmou Cristiano Fonseca, gerente de Marketing da Brahma.

A marca convidou parceiros a oferecer benefícios a quem comprar presentes e usar os serviços no dia 11 de junho.

Casais que comemorarem no dia 11 de junho vão ganhar brindes

Os motéis do Rio vão exibir os jogos da Copa do Mundo, por isso, quem quiser unir as comemorações não terá problemas. Mas de acordo com Antonio Carlos Morilha, da ABMotéis, alguns estabelecimentos terão mimos para os clientes no dia 11, como chocolates, flores e descontos. “Estamos estimulando os motéis a oferecerem algo diferente neste dia”, avisa ele.

Já Roberto Discher acredita que a Copa não será suficiente para tirar a atenção do Dia dos Namorados. “É um dia de forte movimento para os motéis e isso não deve mudar”, avalia.

Para a professora Rosilene Schulz Buth, não existe a possibilidade de adiantar o Dia dos Namorados por conta do jogo do Brasil. “Vamos comemorar junto com a Copa”, assegura.

Últimas de _legado_Economia