Por bferreira

Rio - As agências da Caixa Econômica Federal vão manter as mesmas condições de financiamentos oferecidas no 10º Feirão da Casa Própria, que ocorreu no último fim de semana no Rio. Na ocasião, foram colocadas à venda mais de 29 mil unidades, entre novas e usadas. Em três dias de evento no Riocentro, a Caixa fechou 9.602 contratos que movimentaram cerca de R$1,6 bilhão em negócios. Ainda restam pelo menos 20 mil imóveis para serem vendidos nas agências do banco sob as regras do feirão.

Mais de 58 mil pessoas foram ao Riocentro no fim de semana para conferir as condições de financiamentoDivulgação

Um dos principais atrativos para quem estiver interessado, além da taxas de juros mais em conta, é a possibilidade de pagar a primeira prestação do empréstimo a partir de janeiro do ano que vem. As regras que estão mantidas valem para contratos que vão usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

Os imóveis podem ser financiados em até 35 anos, com taxas de juros a partir de 4,5% ao ano, que variam conforme a renda do comprador e o valor financiado. É possível fazer uma simulação da compra no site www.caixa.gov.br

REGRAS FACILITADAS

De acordo com balanço divulgado pelo banco, o 10º Feirão Caixa da Casa Própria recebeu mais de 58 mil pessoas nos três dias de evento. Na avaliação do superintendente regional da Caixa, José Domingos Martins, o resultado do evento confirma o acerto na estratégia do banco em investir nas regras facilitadas de crédito habitacional.

Segundo ele, a iniciativa leva as famílias, cada vez mais, a procurarem o evento com maior conhecimento sobre transações e condições de pagamento. Para Martins, os clientes têm mais condições de decidir sobre a escolha da casa própria.

“Foi mais um ano de superação nos volumes de negócios na feira. O sucesso deste feirão está ligado, diretamente, ao esforço de cada um dos empregados da Caixa que atuaram no evento. Isso garante a credibilidade de nossa instituição perante as famílias”, disse ele.


Você pode gostar