Por bferreira

Rio - Servidores do IBGE vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira. A paralisação foi aprovada na plenária final da direção nacional da Associação dos Trabalhadores em Fundações Públicas Federais de Geografia e Estatística (ASSIBGE-SN) coordenada por 81 delegados eleitos de todo o país. O encontro aconteceu no último fim de semana em Nova Friburgo, Região Serrana do Rio. A decisão final será tomada até sexta-feira, quando assembleias da base definem se vão acatar a orientação nacional e organizar o movimento.

A categoria exige salários no patamar das carreiras dos órgãos do Ciclo de Gestão — Banco Central, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Susepe). O sindicato também defende a plena autonomia técnica do instituto e a reversão dos cortes orçamentários para viabilizar o plano de trabalho do órgão.

Segundo a ASSIBGE, existem mais de quatro mil vagas abertas pelas aposentadorias e pelos afastamentos de servidores concursados. Outro problema citado é a “descaracterização” do quadro de pessoal, com os trabalhos do IBGE, por exemplo, o Censo Demográfico, sendo feitos por trabalhadores temporários.

Você pode gostar