Por helio.almeida

A Caixa Econômica Federal conquistou mais 2,1 milhões de correntistas e poupadores no primeiro trimestre de 2014, que totalizaram uma base com 73,7 milhões de clientes. O crescimento é de 10,8% quando comparado ao mesmo período de 2013. Isso contribuiu para que a Caixa apresentasse lucro líquido de R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre de 2014, crescimento de 15,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado decorreu, principalmente, do aumento das receitas financeiras de crédito em 46,4% - reflexo do crescimento de 33,1% da carteira, da ampliação do resultado de títulos e valores mobiliários em 51,3%, e do incremento nas receitas de prestação de serviços e tarifas em 13,4%, que, por sua vez, foi influenciado pelo aumento do volume de negócios com clientes. Os ativos totais administrados alcançaram R$ 1,6 trilhão. Desses, R$ 910,1 bilhões representavam os ativos próprios da instituição, expansão de 24,4% em 12 meses.

A carteira de crédito habitacional atingiu saldo de R$ 284,3 bilhões, com evolução de 29,1% se comparado ao primeiro trimestre de 2013. As contratações somaram R$ 26,6 bilhões no trimestre. A CAIXA se manteve na liderança desse segmento, com 67,6% de participação no mercado. Foram cerca de 6 mil contratos por dia, no valor médio de R$ 72,7 mil, o que representa uma contratação diária média de R$ 428,3 milhões.

Somente no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, a CAIXA contratou R$ 8,8 bilhões, totalizando 112 mil unidades habitacionais. Dessas, 40% foram destinadas aos beneficiários com renda de até R$ 1,6 mil em modalidades integralmente subsidiadas pelo programa.

Você pode gostar