Campanha alerta contra golpes do botijão de GLP

Criminosos que se passam por fiscais do Inmetro cobram R$ 300 por kits com peças que custam R$ 22. Órgão dá dicas para consumidor evitar ser enganado

Por O Dia

Rio - Antigo golpe continua a fazer vítimas em todo o país, inclusive no Rio. Criminosos se passam por fiscais do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), fingem fazer reparos no botijão de gás GLP e extorquem consumidores, principalmente mulheres e idosas. A incidência de casos fez o órgão lançar campanha com alerta após denúncias recebidas pela ouvidoria. De acordo com o Inmetro, os falsos fiscais chegam a cobrar R$ 300 por serviços que custariam, na verdade, não mais do que R$ 22.

O número de denúncias que chegou ao departamento de janeiro a maio de 2014 aumentou em 750% em relação às ligações registradas em todo o ano de 2013, de acordo com o levantamento feito pelo instituto.
Usando coletes e crachás falsificados com a marca do Inmetro, os golpistas conseguem convencer os moradores a entrar em casa. Eles dizem, por exemplo, que o regulador e a mangueira do botijão estão com problemas e precisam ser trocados.

“Se o consumidor não aceita o serviço, ameaçam, também, com a aplicação de multas”, relata a chefe da ouvidoria do Inmetro, Julieta Simas. A representante do órgão salienta que a atuação de fiscalização do instituto se restringe à indústria e ao comércio varejista.

FISCALIZAÇÃO NÃO VAI À CASA

“É inegável a importância de divulgar a ação desses criminosos, pois o Inmetro não tem rotina de fiscalização em residências e não vende os produtos”, reforça Simas.

Como os casos vem se repetindo, o órgão lançou este ano um filme de 30 segundos orientando os clientes contra o golpe.


O instituto alerta para que casos semelhantes sejam informados à ouvidoria pelo 0800-285-1818 e que as vítimas denunciem a atuação suspeita para Polícia Militar pelo número 190.

Outra dica do órgão é verificar a validade do regulador e não comprar produtos piratas. A peça, a mangueira e o botijão só podem ser vendidos por lojas com o selo de identificação do Inmetro.

MATERIAL DO INMETRO

A instalação de um botijão de gás é simples, porém é preciso ter alguns cuidados para a segurança. É imprescindível que o material seja aprovado pelo Inmetro. A mangueira de gás é transparente com uma tarja amarela e o regulador de pressão tem a marca do instituto gravada em relevo.

INSTALANDO BOTIJÃO
Instale o equipamento rosqueando no botijão de gás GLP. É recomendável não usar ferramentas, e sim as mãos, para não danificar a peça. Para saber se há vazamento após a instalação do botijão, aplique espuma de sabão sobre a válvula. Caso comece a borbulhar, há vazamento de gás.

NÃO ALTERAR PRODUTO
É preciso ter atenção em alguns detalhes com o botijão de gás: nunca o deite nem o coloque em um espaço fechado, como um armário; o tamanho da mangueira não pode ser alterado, como fazer junção de peças; se sentir cheiro de gás, não acione o interruptor de luz nem acenda qualquer chama.

LOCAL VENTILADO
Com a suspeita de vazamento de gás, a orientação do Inmetro é que o consumidor vá direto para as janelas e abra para a circulação do gás. Depois remova o botijão para um lugar ventilado, ou chame a distribuidora do produto para fazer o serviço. A dica é bom ter o telefone da sua distribuidora sempre à mãos.

Últimas de _legado_Economia