Falhas comprometem concurso dos Bombeiros

Candidatos para técnico de Enfermagem têm opção de recorrer à Justiça

Por O Dia

Rio - Candidatos que participaram do concurso de técnico de Enfermagem do Corpo de Bombeiros e que se sentiram prejudicados por problemas registrados nos exames aplicados na Unisuam, em Bonsucesso, podem entrar na Justiça para pedir a anulação da prova. Mas, para que toda a seleção seja cancelada, é necessário comprovar que a possível irregularidade tenha privilegiado um grupo de concurseiros.

A orientação é do especialista em Diretos Humanos, Direito Administrativo e advogado especializado em direito dos candidatos, Sérgio Camargo. No último domingo, estudantes denunciaram que ficaram sozinhos nas salas de prova, que os celulares não foram recolhidos de todas as pessoas e outras irregularidade. Cerca de 15 pessoas registraram queixa na 21ª DP (Bonsucesso). Ontem, um vídeo que circulou na internet mostrava um candidato usando a câmera do celular para comprovar que não havia fiscal de prova, já com o exame em mãos. A Funcefet, organizadora do concurso, afirmou que o certame transcorreu sem problemas e que não vai cancelá-lo.

Segundo Sérgio Camargo, as irregularidades no procedimento de concursos são mais comuns do que o desejável. “A postura do Judiciário é no sentido de apenas anular o certame em caso de comprovada lesão aos princípios que regem a administração, com eficácia de ferir a isonomia, em que certos candidatos ficam em situação privilegiada em detrimento de outros”, afirmou.

Para o especialista, as bancas deveriam se certificar dos indícios de irregularidade para garantir a integralidade dos exames aplicados.

Últimas de _legado_Economia