Por bferreira

Rio - A radicalização dos atos públicos promovidos pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe), nos últimos dias, antecipou a decisão por parte do Tribunal de Justiça do Rio para que os professores suspendessem a greve e retornassem para a sala de aula.

Segundo informações obtidas pela coluna, a abordagem ao ônibus da Seleção Brasileira na segunda-feira e a tentativa de promover ‘rolezinho’ em um shopping, no último sábado, motivaram a presidenta do Tribunal de Justiça do Rio, desembargadora Leila Mariano, a ordenar que os professores suspendessem a greve antes mesmo da audiência de conciliação.

Deputados que intermediavam a reunião com os grevistas foram pegos de surpresa pela decisão. Alguns condenaram a postura da presidenta por defender que a greve foi comunicada no prazo legal de 48 horas e que a tentativa de desmobilizar a classe antes da reunião poderia ser prejudicial.

PREFEITURA DO RIO: CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO 2º SEMESTRE

Calendário de pagamentoArte%3A O Dia

O Diário Oficial do Município publica hoje decreto com o calendário de pagamento do segundo semestre deste ano dos servidores ativos, inativos e pensionistas da Prefeitura do Rio. Estão mantidas as regras atuais, ou seja, inativos e pensionistas recebem no primeiro dia do mês e, os ativos, no segundo dia.

Você pode gostar