Por bferreira

Rio - A diferença entre as receitas deixadas por brasileiros no exterior e por turistas estrangeiros no Brasil vai recuar no mês de junho por conta da Copa do Mundo, segundo dados parciais divulgados ontem pelo Banco Central. Até o dia 18 deste mês, os visitantes deixaram US$ 365 milhões (R$ 810 milhões) no país. Para o final de junho, o BC projeta um aumento de 24% em relação ao mesmo período do ano passado. Os gastos de brasileiros no exterior devem ter redução de 11% no mês, ante junho do ano passado.

O evento ainda terá reflexos no mês de julho. “O impacto maior deve ser registrado em julho, porque boa parte das despesas dos não residentes ocorre com cartão de crédito”, afirmou o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel.

A competição aliviará o saldo negativo em viagens internacionais, já que em maio as despesas de brasileiros no exterior registraram recorde. Os turistas gastaram US$ 2,266 bilhões (cerca de R$ 5,03 bilhões) fora do país, o maior resultado para o mês. O valor representou aumento de 2% em relação a maio de 2013, quando as despesas foram de US$2,221 bilhões (R$ 4,93 bilhões).

No acumulado, esta rubrica já chega a US$10,484 bilhões (R$ 23,29 bilhões), acima dos US$ 10,301 bilhões (R$22,88 bilhões ) registrados entre janeiro e maio de 2013. Já as receitas deixadas por turistas estrangeiros no Brasil cresceram 1,8%, passando de US$ 522 milhões (R$ 1,6 bi) em maio de 2013 para US$ 531 milhões (R$1,8 bi) em maio de 2014, contra US$ 522 milhões no mesmo mês do ano passado.

Você pode gostar