Força Militar: Ministra defende militarização das PMs

Maria Elisabeth Rocha também criticou a atual legislação militar que, em sua ótica, precisa se adaptar às conquistas da sociedade

Por bferreira

Rio - A presidenta do Superior Tribunal Militar (STM), Maria Elisabeth Rocha, reforçou esta semana a defesa pela militarização das polícias brasileiras. Para ela, a iniciativa é importante para haver maior controle dos policiais fardados. “Homens que portam armas precisam de uma subordinação, e a militarização garante isso”, disse Rocha, durante em programa na ‘TV Brasil’.

A magistrada reconheceu, no entanto, a existência de problemas na instituição,como a violência policial, mas não acredita que a desmilitarização seja a solução para resolver essas questões.

“Existe a questão da violência policial, mas imagina se não houvesse a submissão da cadeia de comando? O poder civil não tem uma relação de comando direta como o militar”.

Maria Elisabeth Rocha também criticou a atual legislação militar que, em sua ótica, precisa se adaptar às conquistas da sociedade.

“Já julguei casos de violência de homem militar contra mulher militar, mas, lamentavelmente, temos que julgar como lesão corporal, porque a Lei Maria da Penha não é aplicada na legislação militar. Por isso clamo por mudanças”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia