Por bferreira

Rio - Um crítica feita a um superior terminou em constrangimento público para um capitão do Exército. O oficial de três estrelas usou o correio eletrônico para expor a uma pessoa seu descontentamento com um comandante. Mas a mensagem, que não teve o conteúdo revelado, vazou por um terceiro e o militar, depois recorrer a diferentes instâncias militares, acabou punido.

Conforme o processo disciplinar, o capitão de Infantaria lotado no 24º Batalhão de Infantaria Leve, em São Luís, no Maranhão, alegou que a mensagem contra o comandante da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, também no Maranhão, foi furtada de sua caixa de e-mail e espalhada para outras pessoas. Em sua defesa, o militar argumentou que tal atitude fere o direito à privacidade.

O capitão foi repreendido pelo comandante da unidade e a punição foi publicada em Diário Oficial, no dia 29 de maio. Já o oficial entrou com um pedido de anulação de punição disciplinar, mas após recorrer cinco 

PONTO OBRIGATÓRIO

Os médicos do Hospital das Forças Armadas terão que passar pelo ponto eletrônico. A recomendação é do Ministério Público Federal, após inquérito constatar que o HFA não estaria aplicando-o a todos os servidores, “gerando diferenciação de tratamento”. Caso a inclusão não ocorra até dia 10, o MPF entra com ação judicial.

MULHERES NAS FORÇAS

A ministra do STM Maria Elizabeth afirmou que houve avanço na inclusão de mulheres nas Forças Armadas, mas ainda há preconceito. “Eu não tenho dúvidas de que o preconceito existe. O preconceito de gênero, o da orientação sexual e o preconceito da etnia”, disse a magistrada em reportagem da “TV Brasil”.

CAMPEONATO DE VÔLEI

Começa na segunda-feira o 15º Campeonato Mundial Militar de Vôlei Feminino, no Rio de Janeiro. Além do Brasil, participam Alemanha, China, Canadá e Holanda. A equipe brasileira, formada por atletas das Forças Armadas, conta com Valeskinha, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

NOVOS GENERAIS

Na última quinta-feira, foi publicado decreto presidencial que oficializa as promoções ao generalato de oficiais militares. Na Marinha, foram cinco promovidos. No Exército, seis. Sendo que ao posto de general de brigada combatente foram sete coronéis. No Comando da Aeronáutica, houve uma promoção a brigadeiro-do-ar.

Você pode gostar