Limpeza doméstica se profissionaliza e dá lucro

Empresas investem em qualidade e diferenciação no atendimento à dona de casa, que prefere terceirizar as atividades em vez de contratar uma mensalista

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A regulamentação dos direitos dos empregados domésticos chegou para beneficiar a categoria. Mas, quem também está ganhando são empresas de serviços de limpeza, arrumação e congelados. Com a nova lei, a contratação dos profissionais autônomos ficou mais cara e o patrão, que insistir na informalidade, pagará multas. Para evitar o vínculo empregatício, muitos empregadores têm recorrido a firmas terceirizadas.

Diretora-executiva da House Shine, especializada em limpeza residencial, Lilian Esteves afirma que o volume de clientes da rede cresceu 30% após a promulgação da Emenda Constitucional 66, a chamada Lei das Domésticas, que equipara os direitos trabalhistas desses empregados aos dos trabalhadores formais.

“No ano passado, tínhamos 100 unidades em todo o país. Hoje, já são 300 para dar conta do aumento na procura”, diz ela.

Na House Shine%2C os serviços de limpeza são feitos por duas profissionais que terminam a faxinaem duas horasDivulgação

A estudante Luisa Leite, 24 anos, mora no Humaitá, Zona Sul do Rio, e decidiu substituir a empregada por outros serviços. “Como fico pouco tempo em casa, achei que não tinha necessidade de ter uma pessoa trabalhando todos os dias. Então comecei a lavar roupa na lavanderia e pedir comida pela internet, pois saía mais barato. Quando preciso fazer faxina, chamo uma empresa”, explica Luisa.

Sócio da Telu Congelados, Fernando Alvim afirma que a empresa existe há 27 anos, mas registrou um crescimento recorde após a promulgação da lei. “As empregadas domésticas sempre foram nossas maiores concorrentes. Essa emenda favoreceu muito o mercado de congelados”, comemora.

Segundo o empresário, o objetivo da marca é justamente oferecer opções de comida caseira para o dia a dia. “As pessoas estão acostumadas a comprar comida congelada quando não têm opção. Nossa ideia é que o cliente compre pacotes semanais, por exemplo, para comer todos os dias. Até porque a variedade é grande. Temos desde arroz até bobó de camarão. Atualmente, nossos clientes são em sua maioria pessoas a partir de 35 anos, que trabalham fora e já têm a vida estruturada, mas sem tempo para cozinhar”, explica Alvim.

Outros profissionais, como jardineiros e caseiros, também estão incluídos na categoria de trabalhador doméstico e passaram a ter direito à carteira assinada. Assim, o faturamento de empresas de consertos também cresceu. É o caso da Pra que marido, que oferece os serviços de limpeza de piscina e jardinagem, entre outros.

Manuel Oliva, presidente rede de franquias, diz que a empresa cresceu dois dígitos a cada mês.
“Desde o ano passado, nosso faturamento aumentou entre 11% e 25% ao mês. Nos vemos favorecidos com as leis que regulamentam o serviço doméstico, pois as pessoas hoje preferem contratar uma empresa legalizada, em vez de confiar em um profissional autônomo e informal”, avalia.

Detalhes fazem a diferença na prestação do serviço

Para se destacar no mercado, empresas de limpeza profissional apostam em diferenciais para atrair a clientela. As redes Clear Clean e House Shine, por exemplo, usam equipes de duas pessoas na faxina. O serviço é feito em duas horas e há preocupação com pequenos detalhes, como deixar a ponta do papel higiênico dobrada, como nos hotéis, e por um lacre no vaso sanitário, mostrando que foi higienizado.

Para o empresário Fernando Alvim%2C sabor caseiro é o diferencial dos pratos da Telu CongeladosMárcio Mercante / Agência O Dia

Além disso, na House Shine as profissionais levam os produtos de limpeza que serão usados na tarefa. “A equipe trabalha uniformizada e levam um kit com os produtos e materiais específicos para a limpeza que será feita. O cliente economiza ainda no vale-transporte e na refeição, que são pagos pela empresa”, explica a diretora-executiva Lilian Esteves.

Segundo ela, o serviço para um apartamento de 100 metros quadrados, por exemplo, custa R$ 147. Já uma diarista cobra de R$100 a R$ 200, conforme o bairro em que trabalha. “Ao contratar a empresa, o cliente recebe a visita do franqueado, que vai avaliar o espaço, verificar se a casa tem animais de estimação e fazer um orçamento do valor a ser cobrado”, conta a executiva.

Dono da empresa Limpeza com Zelo, Renato Ticoulat Neto diz que a preocupação com segurança também é um fator que leva as pessoas a escolherem uma empresa, em vez de domésticas ou diaristas.
“As profissionais chegam ao local uniformizadas e ao final há uma supervisão rigorosa. Inclusive, a empresa cobre qualquer objeto quebrado ou danificado. Tudo isso a custos bastante atrativos, a partir de R$ 100”, ressalta o empresário.

O QUE ELAS OFERECEM 

HOUSE SHINE

Pertencente ao grupo português NBrand, detentor de diversas marcas na área de serviços, a franquia chegou ao Brasil em 2012. Oferece o serviço de limpeza profissional em residências e escritórios, além de fazer também limpeza de sofás e faxinas pós-mudanças.

DONA RESOLVE

A marca foi lançada em 2013, como um braço da Doutor Resolve Reparos e Reformas. As franquias disponibilizam profissionais como especialista em organização, passeador com cachorros, costureiras, motoristas, cozinheiras, entre outros. Atualmente, a rede conta com 100 unidades em todo o país.

LIMPEZA COM ZELO

Lançada em 2012, a companhia possui técnicas diferenciadas de limpeza, que evitam o desperdício de água e promovem a remoção da sujeira e de bactérias, germes e ácaros. Isso é possível em função dos produtos químicos e do pano especial que usam, separados por cor para cada área da casa, evitando a contaminação cruzada. O serviço custa a partir de R$ 100. No valor estão incluídas duas funcionárias para cada atendimento, que tem duração de duas horas.

CLEAR CLEAN
A empresa nasceu em 2013, após um dos sócios ir à Europa e tomar conhecimento desse tipo de serviço. A equipe, formada por dois ou mais profissionais, vai à casa do cliente devidamente identificada e uniformizada. Todos os produtos e equipamentos são fornecidos pela companhia. Após a limpeza, é enviado um coordenador para verificar se tudo foi feito dentro dos padrões de qualidade da empresa.

PRA QUE MARIDO

Criada em 2003, a Pra que marido nasceu com o objetivo de profissionalizar o segmento de prestação de serviços. Tem profissionais especializados nas áreas de pintura, reforma, jardinagem, limpeza de piscina, instalação de ar-condicionado, entre outros.

TELU CONGELADOS
Foi fundada em 1987, como empresa familiar. O cardápio tem opções de pratos, como bobó de camarão, feijoada e fricassé de frango, além dos tradicionais acompanhamentos, como arroz, feijão e purê de batata. É possível encomendar pacotes para uma semana e a entrega pode ser feita em casa, com pagamento de taxa.

QUALITY LAVANDERIA

Inaugurada em 1996, atua no mercado de franquias desde 1998. Oferece os serviços de limpeza por cesto e a seco (para ternos, vestidos de festa, etc), além de serviços de costura, com os ajustes gerais, tingimento, customização de peças e de sapataria, entre outros.

VIVA LIGHT

No Rio de Janeiro desde 1997, a empresa entrega na casa dos clientes pacotes de 23 a 35 pratos. O cardápio, montado com base em uma ideia de alimentação saudável, conta com pratos como filé de peixe, massas integrais, sopas e opções vegetarianas.

MARIA BRASILEIRA
É uma rede de franquias especializada na prestação de serviços voltados à limpeza, conservação e cuidados domésticos e comerciais. As opções de serviços incluem cozinheiras, cuidadores de idosos, motoristas, jardineiros e babá, entre outros.

JOANA DARK

Presta serviços de limpeza doméstica desde 1990. As atividades incluem faxina geral, limpeza de salão de festas, faxina para solteiros e demais serviços a combinar.

?
Cresce presença da classe C no mercado

Sócio da Telu Congelados, Fernando Alvim explica que, no início, a empresa era voltada para o público das classes A e B. Mas, agora a procura por parte da classe C tem crescido significativamente. “É um mercado consumidor que está em ascensão e hoje tem uma importância grande para a Telu”, afirma o empresário.

Lilian Esteves, da House Shine, conta que esse público também já faz parte dos clientes fixos da empresa.

“São três perfis diferentes. A classe A geralmente tem doméstica em casa. Mas, às vezes, a profissional não consegue dar conta do serviço, pois a casa é muito grande, então contratam a empresa para fazer a faxina mais pesada. A classe B, por sua vez, não tem doméstica e costuma solicitar os nossos serviços uma vez por semana. Já a classe C contrata normalmente uma vez a cada 15 dias”, observa ela.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia