Por bferreira

Rio - Escolher o ramo do negócio que deseja abrir é sempre difícil. Muitas opções estão no mercado e isso pode confundir o empresário iniciante. Mas, o primeiro passo é identificar qual é o seu perfil de empreendedor.

Feito isso, é o momento de analisar as restrições jurídicas e o que é necessário preparar de documentação.

Quando todas essas questões estão resolvidas, o ideal é fazer um Plano de Negócios. Ou seja, um documento com todos os seus objetivos e receios. Com ele fica mais fácil se programar e crescer.

Além disso, investir em capacitação é muito importante. Pesquise cursos na área de empreendedorismo e estude. Dessa forma, você estará mais preparado para os obstáculos que podem surgir. Veja abaixo mais dicas de como abrir um negócio.

PERGUNTA E RESPOSTA

“Pretendo abrir uma loja e tenho as seguintes opções: pequena mercearia com salgados; implante de cabelo nas casas das clientes ou no salão ou revenda de água em galões de 20 litros. Quero saber como começar, em cada uma das opções, para não perder dinheiro”

Suely Silva, Vila Kosmos

Prezada Suely, normalmente os empresários têm dificuldades em definir o ramo de atividade da sua empresa. É preciso pensar sobre em qual área você mais gostaria de trabalhar, o que mais motiva você a fazer este investimento e o principal: avaliar se você tem o perfil empreendedor.

Após a definição do ramo em que deseja atuar, é hora de organizar as informações e elaborar um Plano de Negócios, documento que permite identificar aspectos e características para a implantação da empresa. Nesta etapa, você pode contar com a ferramenta online e gratuita Negócio Certo, veja em www.negociocertosebrae.com.br.

Em relação ao investimento inicial, ele dependerá do porte e do local onde você quer abrir o negócio. Para isso, consulte a prefeitura sobre as exigências de alvará, vigilância e fiscalização sanitária em http://goo.gl/j95CmH.

Quanto aos fatores de restrição ao crédito, acesse http://goo.gl/Rkc0sa e conheça os principais pontos analisados pelos bancos na hora de conceder financiamentos. Entretanto, é função dos bancos decidir ou não pela aprovação e prazo para solicitação de empréstimos, bem como liberar os recursos financeiros para microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas.

Não deixe também de investir em capacitação. O Sebrae/RJ disponibiliza os cursos Aprender a Empreender (AE) e Iniciando um Pequeno e Grande Negócio (IPGN), destinados àqueles que precisam de orientações básicas e práticas sobre gestão empresarial.

O acesso é gratuito no site www.ead.sebrae.com.br , ou se preferir consulte a agenda presencial em nossa Central de Relacionamento pelo 0800 570 0800 (das 8h às 20h).

Boa sorte!

Cezar Vasquez é superintendente do Sebrae-RJ. Amanhã, Sucesso nas Compras

Você pode gostar