Por bferreira

Rio - A administração do tempo de estudo é importante e individual. Se faz necessário trabalhar a quantidade de horas que seja agradável e de acordo com cada candidato.

É preciso aprender a montar uma grade de horários para ajudar a otimizar ao máximo cada minuto. Outra ferramenta que dá resultado é criar metas possíveis de serem cumpridas. Ou seja, o candidato deve aumentar o volume de horas aos poucos, como se fosse uma preparação de atleta.

Para passar longe dos atrasos e da falta de organização, uma boa dica também é usar uma agenda. Este exercício ajudará a identificar as tarefas diárias que devem ser feitas. Dessa forma, o candidato terá a oportunidade de se programar para o próximo passo, dia a dia.

Veja mais dicas abaixo.

Por Cláudia Jones

PERGUNTA E RESPOSTA

“Gostaria de saber quanto tempo por dia devo dedicar aos estudos e como administrar os horários, pois estou começando a me preparar para concursos?”

Moisés, e-mail

Moisés, o tempo de estudo deve ser personalizado. Cada candidato fará sua programação, de acordo com o tempo disponível. É importante que o período destinado ao estudo seja possível de ser cumprido. O candidato deve ser honesto com ele mesmo e com sua capacidade de concentração.

O fundamental é o aluno criar o hábito de estudos. Ele deve se acostumar a estudar diariamente. No início é doloroso e cansativo, dessa forma não é aconselhável iniciar o planejamento com muitas horas por dia, pois provavelmente não vai cumprir a programação feita.

O ideal é criar metas que são possíveis de ser executadas. Dessa forma o candidato terá revigorado a sua autoestima a cada objetivo alcançado. Quando o tempo de estudo programado ficar menos doloroso e mais fácil de ser cumprido, o candidato deve criar nova meta, de preferência não muito distante, para ser cumprida.

A administração do tempo é importante e individual. Há pessoas, por exemplo, que falam em seis, oito horas diárias, mas há quem não suporta essa carga. É importante trabalhar a quantidade de horas que seja agradável para cada um dos candidatos.

Uma pessoa que, por exemplo, é procedente de um colégio militar possui condicionamento para estudar dez horas por dia, o que é diferente de uma pessoa que é dona de casa e decidiu estudar depois de 20 anos sem frequentar aulas. É preciso também aprender a montar uma grade de horários, evitando o que ocorre com a pessoa, que para de fazer tudo, como ginástica ou andar na praia, para estudar. Isso é péssimo.

É possível administrar os horários, cumprir com as obrigações diárias, como trabalho e lazer, e, ao mesmo tempo, ter rendimento maior do que se estivesse focado só no estudo.

Bons estudos!

Cláudia Jones é jornalista do site Questões de Concursos.

Você pode gostar