Por thiago.antunes

Rio -  As inscrições para o concurso de analista judiciário do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) começam nesta segunda-feira. São oferecidas 118 vagas. O interessado tem até 3 de novembro para se candidatar no site da banca FGV (www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/tjrj). A taxa de cadastro é de R$68 e as provas estão marcadas para 14 de dezembro.

Raphael diz que fazer curso presencial e assistir a videoaula ajudam Divulgação

Já aqueles que pretendem concorrer a um dos 90 cargos de técnico judiciário abertos pelo TJ-RJ, precisam se apressar. Terminam nesta quarta-feira as inscrições e há apenas 40 dias para o candidato se preparar para a seleção pública que ocorre no dia 23 de novembro. A banca também é a FGV e a taxa é de R$ 58.

Diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella alerta para o hábito da FGV em abordar as exceções. “Não basta o candidato saber como é o funcionamento padrão de um determinado conteúdo, é necessário saber o que não é padrão. As situações especiais farão toda a diferença”, explica Estrella, orientando que o estudo tem que ser mais minucioso com atenção nos detalhes.

Claudete Pessôa, professora do Universo do Concurso e do Super Professores, avalia que é provável que na prova se apresentem vários casos hipotéticos para que o candidato resolva, na condição de serventuário. “Para estudar o Código de Organização e Divisão Judiciária do Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, o candidato deve dar maior enfoque na parte estrutural dos órgãos da 1ª e 2ª Instâncias e critérios para criação e elevação de comarcas”, destaca a professora.

Cargo de analista

No caso dos cargos de analista, que exigem formação Superior em especialidades como Psicologia, Administração, Direito, Pedagogia, Serviço Social e Sociologia, Rodrigo Janiques, professor do LAC Concursos, ressalta os salários que variam de R$6.619,26 a R$ 8.357,54. “O cargo mais atrativo é o de execução de mandados que possui 34 vagas, com formação em Direito”, afirma o professor Janiques.

“As matérias em comum a todas as especialidades são: Português, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Codjerj, Consolidação Normativa do TJ-RJ e Leis Estatutárias”, informa Gladstone Fellipo, professor do Universo do Concurso.

Planejamento do estudo

Sergio Camargo, advogado especializado em concursos, aconselha o candidato a se dedicar mais às matérias que representam maior dificuldade. “Refazer as provas objetivas dos certames já encerrados vem traduzindo bons resultados na hora da prova”, avalia Camargo.

Diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella diz que no mesmo dia da aplicação da prova objetiva ocorrerá também a prova discursiva. Isso significa que o candidato terá duas redações. Serão corrigidas os textos dos 230 primeiros colocados da prova objetiva”, revela Estrella,

Ler livros na hora do almoço, ouvir MP3 no trânsito e videoaula pelo Concurso Virtual em casa. Estas têm sido as rotinas de estudo do bacharel em Direito Raphael Câmara, de 44 anos. “Gosto de curso presencial também. Procuro criar um ambiente propício ao estudo. Treino muitas questões pelo site Questões de Concursos”, diz Câmara.

Você pode gostar