Previsão do PIB cai para 0,27%

Analistas voltam a reduzir projeção de crescimento econômico, aponta Focus

Por O Dia

Rio - Economistas de instituições financeiras voltaram a reduzir ligeiramente a projeção de expansão, neste ano, do Produto Interno Bruto (PIB), que é o conjunto de riquezas produzidas pelo país, segundo a pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda.

Os analistas consultados estimam que o PIB crescerá 0,27% em 2014, contra a previsão de 0,28% na semana anterior, quando houve interrupção de 19 semanas seguidas de queda nas projeções. Para 2015, ficou em 1%.

Em relação à alta do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a perspectiva para este ano permaneceu em 6,45% e para 2015, em 6,30%. A meta de inflação do governo é de 4,5%, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Depois de o IPCA chegar em 12 meses a 6,75% em setembro, o mercado aguarda agora a divulgação hoje dos números de outubro do IPCA-15. Os analistas também mantiveram as projeções para a taxa Selic, os juros básicos da economia, em 11% neste ano e em 11,88% em 2015.

O valor do dólar alcançará R$ 2,40. Os preços administrados, como tarifas de energia elétrica, que sofrem influência do governo, passam a ter alta estimada de 5,15%.

Os analistas e investidores voltaram elevar também a previsão para a dívida líquida do setor público, que agora está estimada em 35,1% em proporção ao PIB. Cresceu também o pessimismo do crescimento da indústria, agora em -2,24%.

No setor externo, os números não são também animadores pela ótica do mercado financeiro. O déficit em conta corrente, um dos principais indicadores, passou de R$ 196 bilhões para R$ 198 bilhões, com o saldo da balança comercial brasileira registrando R$ 5,62 bilhões e não mais R$ 5,98 bilhões como havia sido previsto anteriormente.

Últimas de _legado_Economia