Por bferreira
Publicado 26/10/2014 23:32 | Atualizado 26/10/2014 23:36

Rio - Uma prova de pouca pegadinha, com questões de fácil entendimento e que favorecem concurseiros mais acostumados a ‘decoreba.’ Este é o perfil traçado por especialistas em concursos, ouvidos pelo DIA, sobre o Instituto Quadrix, banca organizadora da seleção pública da Dataprev que divulgou edital no último dia 20.

Isabel Dias diz que Português é a disciplina que pode fazer a diferençaDivulgação

Com provas objetivas e discursivas marcadas para o dia 14 de dezembro, os candidatos têm até 17 de novembro para concorrer a uma das 4.016 vagas para cadastro de reserva em cargos de níveis Médio e Superior. Para Gladstone Felippo, professor do Universo do Concurso, as provas da Quadrix geralmente trazem a literalidade em seus enunciados, que costumam também serem curtos.

“As questões são mais objetivas e não trazem um nível interpretativo grande. A exceção é a prova de língua estrangeira. A objetividade favorece o candidato que tem a facilidade em decorar”, revela Felippo, acrescentando que é possível trabalhar com questões de bancas como a FCC, FGV ou Cesgranrio. “Apesar de bancas de muito mais relevância, têm um perfil aproximado. Isso, no caso do candidato encontrar poucas questões da Quadrix”, dá a dica.

Em relação as matérias básicas, Domingos Cereja, professor da Academia do Concurso, orienta o candidato a dar atenção especial para a Língua Portuguesa e a Informática. “Devido aos detalhes característicos das matérias. Já as específicas poderão fazer o diferencial na classificação, pois requerem um conhecimento mais aprofundado e seletivo”, informa.

Segundo Roberto Alves, professor de Língua Portuguesa da Academia do Concurso, a banca privilegia os conceitos gramaticais em detrimento da interpretação textual. “Isso não significa que o candidato deva deixar de lado a leitura, pelo contrário, ela o ajudará nas poucas questões de compreensão do texto e na análise morfossintática dos elementos linguísticos presentes nele”, alerta Alves.

Agente de saúde Isabel Cristina Dias, de 31 anos, já começou a estudar para o concurso. Língua Portuguesa é a disciplina que pode ser o diferencial. “Sempre estudo mais português, porque é a matéria que tem mais questões e é comum em todos os concursos. Ou seja, aproveito o conteúdo em outras provas”, revela a aluna da Academia do Concurso.

Tecnologia da informação

Fábio Gonçalves, especialista em concursos públicos, informa que apesar de a Quadrix ser uma banca que apresenta prova discursiva e de títulos, o exame objetivo (múltipla escolha) ainda apresenta o maior número de questões. “Sem duvida o principal foco de estudo deve ser a área de tecnologia da informação”, diz Gonçalves.

Gladstone Felippo, do Universo do Concurso, afirma que nenhuma matéria deve ser negligenciada. “Ao observar os pesos, percebi que o núcleo de matérias básicas somam 40% da prova. Apesar de valer menos pontos, o candidato não pode deixar de lado tendo em vista que pode encontrar maior dificuldade por serem matérias fora da área do cargo escolhido”, avalia.

Inscrições para o concurso no site www.quadrix.org.br até o dia 17 de novembro. A taxa é de R$ 50 (Médio) e R$ 80 (Superior). Salários vão de R$ 3.129,73 a R$ 6.395,39.

Você pode gostar