Por bferreira

Rio - Com a proximidade das festas de fim de ano, fiscais do Procon Carioca iniciam hoje a operação “Cadê o preço?” para verificar se o comércio está exibindo o valor dos produtos nas vitrines. O objetivo é evitar que o consumidor seja forçado a entrar nas lojas para falar com o vendedor, sem saber se tem real interesse na compra. A operação vai fiscalizar lojas da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, na Zona Sul do Rio.

A primeira fase da iniciativa terá cunho educativo e começará com a distribuição de panfletos em shoppings e grandes lojas de varejo nos principais eixos comerciais do Rio. A partir do próximo dia 25, os comerciantes que descumprirem as normas serão notificados e podem ser multados de R$ 509 a R$ 7,6 milhões, dependendo do porte da empresa e do faturamento mensal, segundo o Procon.

“O Código de Defesa do Consumidor, determina que as informações sobre preços devem estar visíveis e, no caso de pagamento a prazo, o valor final da compra precisa estar exposto”, informou o órgão, por meio da assessoria de imprensa.

PIQUE ESCONDE

Ontem, em nova ação da operação Pique Esconde, a Secretaria de Defesa do Consumidor, por intermédio do Procon Estadual, vistoriou 14 supermercados da Região Metropolitana e da Baixada Fluminense. O objetivo foi verificar se eles cumpriam o prometido: cobrir ofertas de encartes promocionais da concorrência. Os fiscais estiveram em Niterói, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, São João de Meriti e São Gonçalo.

Quatro supermercados foram autuados. Um deles por não cobrir a oferta do concorrente, outro por não oferecer o produto em estoque nas gôndolas, e dois por armazenarem alimentos em local impróprio e com manipulação direta pelo consumidor.

Você pode gostar