Por bferreira

Rio - Para abrir um bom negócio, primeiro é necessário identificar o segmento do mercado que esteja em crescimento e ofereça boas oportunidades de expansão. Outro ponto muito importante é que você estude o local onde vai montar o empreendimento, especialmente as características da população que ocupa ou passa pela região escolhida.

Qualificação é fundamental e pode ser a solução que pode te ajudar no momento, por meio de cursos online. O ramo voltado para a Terceira Idade, por exemplo, está em ascensão e o empreendedor que souber explorá-lo oferecendo bons serviços a preços justos terá uma atividade de sucesso.

Saiba abaixo quais aspectos devem ser considerados na hora de investir no segmento da melhor idade.

Por Cezar Vasquez

PERGUNTA E RESPOSTA

“Em São Paulo está fazendo o maior sucesso um serviço para idosos que funciona como creche. O familiar deixa o parente pela manhã e o busca quando volta do trabalho. Quero abrir algo parecido no Rio. Por onde começo?”

Miguel, Flamengo

Prezado Miguel, você identificou um mercado interessante, já que a busca por serviços que atendam à população idosa tende a crescer. Atualmente, o país conta com mais de 18 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, o que representa aproximadamente 10% da população brasileira. Em 2020, a previsão é de que teremos de 30,8 milhões de idosos — cerca de 14,2% dos brasileiros.

No Rio, já existem empreendimentos com esse perfil. Há aqueles que oferecem a opção do idoso morar no local ou de ficar por meio período. Eles recebem ampla assistência, o que inclui banho, café da manhã, fisioterapia, educação física e pedagogos.Além disso, há festas e atividades recreativas.

Para começar, é fundamental ter bom conhecimento do mercado em que vai atuar. A primeira dica é que você visite empreendimentos desse tipo e observe a diversidade de profissionais envolvidos no processo. Lembre-se que é sempre necessário ter uma equipe multidisciplinar.

Outro ponto muito importante é que você estude o local onde vai montar o negócio, especialmente as características da população que ocupa ou passa pelo espaço (composição etária e familiar, escolaridade, sexo, renda) e esteja atento se os preços e o perfil do serviço que vai oferecer estão compatíveis com a clientela e poder aquisitivo da região. É possível descobrir esses pontos na pesquisa de mercado.

O Sebrae também oferece uma solução que pode ajudar neste momento: o curso online e gratuito “Internet para Pequenos Negócios” no link http://goo.gl/e9ruq.

Fique atento também ao que prevê a legislação desse tipo de segmento. O Decreto 20.931 determina que empreendimentos que prestam assistência médica de alguma forma devem ter médico como responsável técnico.

Boa sorte!

Cezar Vasquez é superintendente do Sebrae-RJ. Amanhã, Sucesso nas Compras

Você pode gostar