Telefonia celular: Tarifas caras ou é apenas impressão?

Quando, sob qualquer metodologia, nossas tarifas telefônicas ficam equiparadas às dos países ricos, deve existir algo errado

Por O Dia

Rio - Este é um país que vai pra frente, mas não sei exatamente como. Agora mesmo a União Internacional de Telecomunicações (UIT), ligada à ONU, informa que o minuto de ligações entre celulares, no Brasil, está entre os mais caros do mundo.

A UIT analisou o mercado de 166 países, e ficamos na média de US$ 0,53 por minuto, ao lado de coirmãos do Primeiro Mundo, como França (US$ 0,54), Irlanda (US$ 0,60) e Suíça (US$0,65). Isso quando você está fazendo ligações para números da mesma operadora. Fora da rede, vai um pouco acima disso, e a gente só fica atrás de Irlanda (US$ 0,60) e Suíça (US$ 0,65).

O sindicato que representa as operadoras, Sinditelebrasil, já alegou que não é bem assim, porque a UIT se baseou nos números de tabela, ou seja, as tarifas cheias, e não nos valores que são realmente cobrados dos usuários. As operadoras alegam, afinal, que vivem mesmo é dos preços promocionais. Assim, na média, o valor real seria 13% abaixo do indicado pela UIT. A Anatel, órgão regulador do nosso mercado, também contesta o estudo, e a vida continua.

Quando, sob qualquer metodologia, nossas tarifas telefônicas ficam equiparadas às dos países ricos, deve existir algo errado. Talvez eles estejam pagando muito pouco, o que é bem possível, ou talvez estejamos mais ricos do que parece, e eu nem percebi. Assim seja.

Primeira Mostra GIF de Fotografia

Quem gosta de fotografia certamente vai gostar muito da Primeira Mostra GIF de FotografiaDivulgação

O fato de hoje todo mundo ter uma câmera no bolso não significa que todo mundo tenha se tornado fotógrafo. É um equívoco pensar assim. Por isso, quem gosta do assunto certamente vai gostar muito da Primeira Mostra GIF de Fotografia, com a projeção de imagens de 17 profissionais no Memorial Getúlio Vargas. Será no próximo domingo, dia 30, às 17h, na praça do cabeção do Getúlio, na Glória. Imperdível, porque a troca de experiência é fundamental. Estaremos lá. O evento é gratuito. Mais informações via gifoto2014@gmail ou 2265-8000.

SEM PRECONCEITOS

Existe no Massachusetts Institute of Technology, o famigerado MIT, nos EUA, um departamento onde o uso de roupas é opcional. Isso mesmo. Você pode ficar trabalhando o dia inteiro peladão (ou peladona), e tá tudo lindo — ou mais ou menos lindo, vá lá.

Esse comportamento é esquisitice de gringo ou tem a ver com inovação, o assunto que tanto tem nos perseguido?

Arrisco dizer que tem a ver com inovação por uma característica típica dos grandes centros criadores de tecnologia — como o próprio MIT. Ficar nu deixa você livre de velhos padrões de comportamento. E cobrir as próprias vergonhas é um hábito bastante antigo, desde que Adão (ou Eva, não lembro bem) inaugurou a indústria da moda customizando folhas de parreira....

A dica é: se você precisa inovar, até para salvar a pele, vale a pena despir-se de velhos conceitos e preconceitos. Continuar agindo da mesma maneira não vai levar sua empresa a nenhum lugar diferente.

Últimas de _legado_Economia