Por bferreira
Rio - O Brasil entrou para o seleto grupo de países que dominam a fabricação de submarinos nucleares com a inauguração ontem do prédio principal do Estaleiro de Construção de Submarinos, em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio. Antes, apenas os cinco membros do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) — Estados Unidos, Reino Unido, França, China e Rússia — detinham esse controle. A cerimônia teve a presença da presidenta Dilma Rousseff, que destacou os investimentos de R$ 23 bilhões em 15 anos para o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub).
O primeiro dos quatro submarinos convencionais já está sendo construído. Também entrou em funcionamento a Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas, que receberá os cascos construídos na Nuclebrás S/A.
Publicidade
A construção do submarino nuclear deve ser iniciada em 2016 e encerrada em 2023. A previsão é que ele seja entregue ao setor operativo da Marinha em 2025.
A construção do estaleiro deve ser concluída até o fim de 2015, enquanto o primeiro submarino convencional produzido por ele ficará pronto em 2017.
Publicidade