Sucesso nos Concursos: A banca pode mudar a metodologia?

Prática não é crime. É apenas uma forma de nivelar os candidatos por cima

Por O Dia

Rio - Algumas bancas pegam os candidatos de surpresa quando mudam o perfil de avaliação. Esse foi o caso do último concurso para a Polícia Civil. Os estudantes se sentiram perdidos e injustiçados. Mas essa prática, de trocar a metodologia, não é nenhum crime. É apenas uma forma de nivelar os candidatos por cima.

E é importante estar preparado para essa situação. A primeira dica é estudar por provas anteriores, mas não apenas por elas. O ideal é sempre ir além, buscar outros conteúdos de concursos semelhantes e estudar muito. O mais importante é não desistir e se manter confiante sempre. Outro passo é separar um momento diário para estudar, com paz e tranquilidade. Leia abaixo como se preparar para a próxima prova.

Pergunta e resposta

“Fiz a prova da Polícia Civil e fiquei surpresa com o nível de cobrança. Já nem sei mais como estudar para estas provas, pois a banca fugiu totalmente do perfil. Estou arrasada, pois fiz uma péssima prova. A banca não poderia fazer isso com a gente. O que me indica?” Celma, por email

Celma, como você, acredito que centenas de candidatos estão com este sentimento. Durante esta semana, eu me encontrei com diversos alunos de vários cursos que se queixaram da mesma coisa. No entanto, a banca não cometeu crime algum, pois ela pode se adequar, mudar de perfil, quantas vezes ela quiser.

Afinal, seria muito fácil se a organizadora se mantivesse eternamente no mesmo perfil, pois vocês, candidatos, estão acostumados com as provas anteriores e muitos acabam dominando o perfil de cada banca. Por outro lado, existem milhares de candidatos e eles precisam ser selecionados, e a forma que a banca encontra para filtrar por cima os candidatos mais preparados é inovando sempre.

Criando artimanhas para que, somente quem esteja muito bem preparado, passe pelo seleto filtro. Afinal, queremos nos órgãos servidores aptos a prestar o melhor serviço público. Sempre falo que estudar para concurso é um projeto de vida e como tal deve ser encarado. Não pode ser uma simples aventura.

Concordo quando especialistas orientam a estudar pelas provas anteriores, pois assim vocês estarão dominando o perfil delas. Mas, e quando isso acontece? Eu, particularmente, também indico que o candidato tenha contato com a banca por meio de provas anteriores.

O candidato bem preparado encara qualquer dificuldade! Acredito que esta prova de papiloscopista da Polícia Civil do Rio de Janeiro tenha servido para muitos olharem de forma diferente para o seu objetivo e começar a ajustar a preparação. Planeje se nivelar por cima, procure ter contato com a jurisprudência, com as súmulas dos Tribunais Superiores. Garanto a você que essa surpresa já não a pegará mais.
Bons estudos!

Cláudia Jones é jornalista do site Questões de Concursos

Últimas de _legado_Economia