Por bferreira

Rio - Muitos editais são publicados poucos meses antes das provas. Essa prática deixa muitos concurseiros confusos, por ainda não saberem o que estudar. Mas é possível se preparar mesmo assim. A dica principal é analisar as regras dos concursos anteriores, para os mesmos cargos, e ver as disciplinas exigidas, seguindo o programa de estudo.

Caso haja alguma alteração no documento oficial, o candidato que seguiu esse conselho já estará em vantagem. Entretanto, as regras de estudo são as mesmas: buscar uma boa apostila de autores renomados, organizar-se para criar uma rotina e seguir até conseguir a vaga tão esperada. Para mais informações sobre como passar nas provas, mesmo sem ter acesso ao edital oficial, leia abaixo.

Por Cláudia Jones

PERGUNTA E RESPOSTA

“Vi que o concurso do TCU está autorizado. Quando esse edital deverá ser publicado? Estou pensando em começar a estudar para ele. Acredita que dê tempo e como devo me dedicar?”

Hernani, Vila Isabel

Hernani, o órgão quando tem seu concurso autorizado pelo Ministério do Planejamento pode publicar o edital até seis meses depois. Caso ele não lance o documento perde a autorização e terá que fazer novo pedido. No entanto, nenhum órgão quer perder esse direito, pois se solicitou é por que há necessidade de preenchimento de vagas.

A data limite para o TCU publicar o seu edital é até 7 de janeiro, tendo em vista que a autorização foi em 7 de julho deste ano. No entanto, o órgão pode lançar seu edital a qualquer instante antes desse prazo final.

A ideia é manter-se no ritmo de estudos quem já iniciou. E os que pensam em fazer devem entrar o mais rápido possível na preparação. Para quem já está mais adiantado, indico fazer questões das matérias e tópicos já estudados e, claro, manter-se atento às atualizações, principalmente nas disciplinas de Direito.

Mas, para os candidatos que já avançaram na teoria, é momento de intensificar o treinamento de questões. Não é recomendável nenhuma parada significativa nos estudos até a publicação do edital, pois dessa forma, tende a perder o ritmo. Claro, que aqui, como ainda não há edital, vamos respeitar o período de descanso.

Pelo menos, uma vez por semana, o candidato deve relaxar e não pensar em estudos. O cérebro também precisa descansar, mas não pode se acostumar. Para quem ainda não começou, a receita é a mesma, divida as matérias pelos dias da semana, separe os espaços vazios que você tem na sua agenda. Não recomendo que o candidato iniciante estude por muitas horas por dia. O desgaste é fatal na preparação.

Portanto, equilíbrio é a palavra de ordem neste momento. Acredito que para quem trabalha, duas horas por dia são bem vindas. E, sempre fazendo muitos exercícios.

Bons estudos!

Cláudia Jones é jornalista do site Questões de Concursos.

Você pode gostar