Mais de 22 mil vagas na área federal em todos os níveis

Entre os concursos estão os da PRF, Abin e INSS. Todos já solicitaram autorização

Por O Dia

Rio -  Se depender das previsões de especialistas em concursos, 2015 será um ano dos mais promissores no que se refere a oferta de vagas no setor público. Só na área federal, a expectativa são de mais de 22 mil oportunidades para cargos de todos os níveis de escolaridade. Entre os mais cobiçados, estão Polícia Rodoviária Federal (PRF), com 1.500 cargos, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) com 470, e INSS que pretende abrir 4.730 postos. Todos os três já fizeram a solicitação ao Ministério do Planejamento.

“O INSS é o concurso que está sendo esperado desde 2014 e os candidatos aguardam a publicação do edital neste primeiro semestre de 2015. Concurso que vai oferecer remuneração acima de R$ 4 mil para cargo de Nível Médio e para diversas especialistas em Nível Superior. Acredito que este deva ser um dos carros chefes, juntamente com a PRF”, avalia Gladstone Felippo, professor do Universo do Concurso.
Felippo afirma que outro cargo que poderá ter um grande número de inscritos será para a seleção da Abin. “O órgão teve seu último concurso em 2010. As remunerações para os cargos de Nível Médio e Superior, respectivamente, foram de R$ 4. 211,04 e R$ 10. 216,12”, conta.

José Neves Lacerda diz que está focado nos concursos dos tribunaisDivulgação

O BNDES é outro concurso aguardado para o primeiro trimestre, segundo o professor do Universo do Concurso. Felippo diz que os cargos de Nível Médio e Superior são de alta remuneração: R$ 4.148,82 a R$ 10.405,04. “No último certame, em 2012, foram 137.989 inscritos. A banca das últimas seleções foi a Cesgranrio, que deverá se manter”, aponta.

Fernando Bentes, diretor do site Questões de Concursos, revela que as principais seleções a abrirem vagas serão para a Fundação Nacional do Índio (Funai), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e Correios. “As agências reguladoras e as defensorias públicas também devem lançar editais, mas o maior número de inscritos deve ficar por conta do Depen, Funai e Correios. Afinal, são concursos que exigem apenas o Nível Médio”, informa Bentes.

José Neves de Lacerda, 27 anos, aluno do Universo do Concurso Público, diz que está focado nos concursos dos tribunais. “Como sou formado em Direito terei grande possibilidade de crescer nessa área dentro do setor público”, diz o concurseiro.

Programação mantida

Sérgio Camargo, advogado especializado em concursos, crê que os concursos programados para este ano não serão afetados. Segundo ele o Plano Plurianual (PPA), como principal lei orçamentária, tem validade de quatro anos da qual inclui o ano de 2015. “Se houver redução na acessibilidade pública creio que só ocorrerá a partir de 2016, quando iniciará o primeiro ano do próximo PPA”, explica Camargo.

Diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella diz que entre os principais concursos previstos para o primeiro semestre estão o da Defensoria Pública da União (DPU), do BNDES, Ministério Público da União (MPU), Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Correios. “Todos esses já com notícias favoráveis, autorizações iminentes e mesmo alguns já autorizados. Agora, de nada adianta ter muitos concursos se o interessado não estiver preparado para ser aprovado”, ressalta.


Últimas de _legado_Economia