Coluna do Aposentado: Cooperativa será aberta no fim do mês de fevereiro

Cooperativa de crédito do Sindicato Nacional dos Aposentados oferecerá juros baixos para os associados

Por O Dia

Rio - Após mais de um ano de espera por autorização do Banco Central, finalmente a cooperativa de crédito do Sindicato Nacional dos Aposentados, da Força Sindical, sairá do papel no Rio. Segundo o presidente licenciado da entidade e também diretor da Cooperativa de Crédito Mútuo (Coopernapi), João Batista Inocentinni, os serviços começam a ser oferecidos a partir do fim de fevereiro. O objetivo, explica o dirigente, é implementar no Rio o mesmo modelo que funciona em São Paulo.

Inocentinni afirmou que serão oferecidos juros baixos para aposentados associados em operações de crédito consignado. A cooperativa trabalha com taxas de 0,7% ao mês (seis meses) a 1,5% ao mês (60 meses), abaixo do teto de 2,14% ao mês estabelecido entre bancos conveniados e a Previdência.

A cooperativa ficará na sede do sindicato no Centro do Rio e funcionará como se fosse um banco. Terá serviços de conta corrente, pagamento de contas de luz, gás e telefone. O aposentado poderá receber o benefício lá. O prédio é no Mercado das Flores 5, na Praça Olavo Bilac, próxima à Rua Uruguaiana.

Inocentinni revelou à coluna que a cooperativa tem feito testes do link de acesso aos bancos de dados da Dataprev e da Previdência para consulta de margem consignável. Ele informou ainda que o objetivo é lançar a cooperativa não só no Rio, mas em estados em que a entidade tem atuação organizada, como Minas Gerais, Paraná e Bahia.

Em um projeto ousado e polêmico, Inocentinni revelou à coluna que o sindicato estuda propor ao INSS antecipar o pagamento das parcelas do acordo de revisão de benefícios por incapacidade (aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-doença) concedidos com erro entre 2002 e 2009. O acerto para a quitação fez parte de acordo entre o Ministério Público Federal e o sindicato formalizado em setembro de 2012.

Segundo o dirigente, a cooperativa de crédito garantiria o pagamento antecipado a quem tem direito. E quando a parcela fosse liberada pela Previdência, o associado zerava a dívida com a cooperativa.

“A operação seria igual a que os bancos fazem com a restituição do Imposto de Renda. O aposentado com direito à revisão recebe antecipado na cooperativa mediante taxa de juros baixa. Chegamos a conversar com o Benedito Brunca (diretor de benefícios do INSS), no fim do ano passado, sobre a possibilidade. Mas, ele pediu para esperar a posse do ministro Carlos Gabas (Previdência) para encaminhar a proposta”, explicou.

Erro do INSS

A diferença nos benefícios ocorreu por conta de um erro cometido pelo INSS na concessão entre abril de 2002 e agosto de 2009. Na época, ao fazer o cálculo da média salarial, em vez de descartar as 20% menores contribuições do segurado, os técnicos do instituto computaram todos os valores da contribuição. Isso resultou em valor de benefício menor para o aposentado. Pelo acordo, o próximo lote a ser liberado pelo INSS é de quantias entre R$6 mil e R$ 19 mil.

Calendário

O crédito será feito em maio a quem tem de 46 a 59 anos. Valores acima de R$ 19 mil vão ser pagos em maio de 2016. Para segurado com até 45 anos, o crédito de até R$ 6 mil, será em maio de 2016. E de R$ 6 mil a R$ 15 mil, em maio de 2017; e acima de R$ 15 mil, em maio de 2018. Quem já teve o benefício suspenso receberá: 60 anos ou mais, em maio de 2019. De 46 a 59 anos, em maio de 2020; até 45 anos, com direito até R$ 6 mil, em maio de 2021. Valor acima de R$ 6 mil sairá em maio de 2022.

Últimas de _legado_Economia