Falta de ar condicionado motiva paralisação em duas agências dos Correios

Funcionários de Vilar dos Teles, na Baixada Fluminense, e de Guarus vão cruzar os braços nesta segunda-feira

Por O Dia

Rio - Duas agências dos Correios no estado do Rio vão parar os serviços nesta segunda-feira, por conta da falta de ar-condicionado. Na unidade de Vilar dos Teles, em São João de Meriti, Baixada Fluminense, a situação é calamitosa, segundo representantes da categoria. São 70 funcionários tentando driblar o calor e o quadro se agravou com o forte calor na cidade.

Já os cerca de funcionários da agência de Guarus, em Campos dos Goytacazes, cruzaram os braços na última quarta-feira e seguirão com a paralisação. O motivo também é a falta de equipamentos para a climatização do espaço.

Segundo uma das diretoras do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Rio de Janeiro (Sintect-RJ), Rosimeri Leodoro, a paralisação afetará os serviços de distribuição de correspondências. Dentro das agências, haverá alguns trabalhadores para entregar remessas de quem for até o local.

A diretora sindical afirmou ainda que há a possibilidade de a paralisação ser suspensa nas duas agências, caso haja uma negociação: "O serviço não será suspenso por completo. ficam alguns funcionários dentro das agências. Mas os próximos passos serão decididos depois de tentativas de negociação com representantes dos Correios", declarou Rosimeru.

Na unidade da Rua Primeiro de Março, no Centro do Rio, os funcionários reivindicam há meses o conserto dos ares-condicionados, mas decidiram não iniciar uma greve esta semana. De acordo com Rosimeri, o novo diretor regional dos Correios, Márcio Miranda Vieira da Rosa, deu um prazo de duas semanas para solucionar o problema.

"Na agência da Rua Primeiro de Março, o ar está com problema há anos. Ele é antigo e não dá vazão. O novo diretor regional conversou com os funcionários na última semana e prometeu resolver o problema em duas semanas. Eles decidiram aguardar", disse Rosimeri.

Últimas de _legado_Economia