Funcionários fecham agência dos Correios no Méier devido ao forte calor

Trabalhadores reivindicam instalação de ar-condicionado; empresa negociou com servidores, que voltarão às atividades

Por O Dia

Rio - Alegando excesso de calor, trabalhadores da agência dos Correios na Rua Dias da Cruz, no Méier, na Zona Norte do Rio, cruzaram os braços nesta segunda-feira. Os funcionários reivindicaram a instalação de ares-condicionados na unidade e suspenderam os serviços de entrega de correspondências. 

Segundo um dos diretores do sindicato dos servidores, Paulo César Silva, a agência reabrirá nesta terça-feira. Ele afirma que representantes dos Correios negociaram com o grupo a instalação dos aparelhos no local.

"É muito calor no local e os funcionários têm que se submeter a trabalhar nessa situação. Amanhã, a agência reabrirá. Mas este é um problema que está afetando muitas unidades. Estamos aguardando uma solução", disse o sindicalista. 

Segundo os Correios, "após negociação entre representantes da empresa e os empregados da agência Méier, ficou definido o retorno ao trabalho amanhã (terça-feira) de manhã. Para dinamizar a entrega de encomendas que estão no local, foi providenciado o redirecionamento para outras unidades, que se encarregarão de realizar a distribuição".

No dia 19, duas agências do estado também fecharam por conta do mesmo problema. A unidade de Vilar dos Teles, em São João de Meriti, Baixada Fluminense, 70 funcionários paralisaram os serviços depois de diversas tentativas de acordo com os Correios. 

Já os funcionários da agência de Guarus, em Campos dos Goytacazes, já haviam feito paralisação no dia 14 e voltaram com a mobilização no dia 19. O motivo também é a falta de equipamentos para a climatização do espaço.

Por meio de nota, a empresa informou que a instalação do ar-condicionado na agência do Méier está prevista para os próximos 90 dias, de acordo com um cronograma de instalação do equipamento em várias agências, conforme combinado com o sindicato.

Últimas de _legado_Economia